sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Sul e Japão chegam a acordo sobre "mulheres de conforto"

A Coreia do Sul e o Japão alcançaram hoje um acordo sobre o delicado assunto das escravas sexuais coreanas da II Guerra Mundial, revelou o ministro dos Negócios Estrangeiros sul-coreano.

Reuters

O acordo vai ser "final e irreversível" se o Japão cumprir as suas responsabilidades, afirmou o chefe da diplomacia da Coreia do Sul, Yun Byung-Se, em declarações aos jornalistas, após conversações com o seu homólogo japonês, Fumio Kishida.

Os ministros dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Sul e do Japão reuniram-se hoje, pelas 14:00 (05:00 em Lisboa), em Seul, para tratar da delicada questão das mulheres coreanas obrigadas a prostituírem-se pelo exército nipónico durante a ocupação japonesa (1910-1945).

O chefe da diplomacia do Japão, Fumio Kishida, anunciou que Tóquio se compromete a canalizar 1.000 milhões de ienes (cerca de 7,6 milhões de euros) para um fundo de compensação às "mulheres de conforto".

Em conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo sul-coreano, Yun Byung-se, o ministro nipónico expressou as "profundas desculpas" do Governo japonês pelo dano causado às mulheres coreanas.

"O assunto das mulheres de conforto (...) ocorreu com o envolvimento do exército japonês (...) e o Governo japonês sente profundamente a sua responsabilidade", afirmou o ministro.

Estima-se que cerca de 200.000 mulheres -- chamadas 'mulheres de conforto' -- tenham sido forçadas a prestar serviços sexuais a membros das tropas nipónicas, a maioria delas na China e na península coreana, entre os anos 30 do século passado e o final da II Guerra Mundial, em 1945.

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.