sicnot

Perfil

Mundo

Duas bombistas-suicidas matam pelo menos 30 pessoas na Nigéria

Pelo menos 30 pessoas morreram hoje na cidade nigeriana de Madagali, no estado de Adamawa, quando duas bombistas-suicidas se fizeram explodir num mercado local, segundo voluntários civis que apoiam o Exército na luta contra o grupo terrorista Boko Haram.

© Reuters Photographer / Reuter

O mercado em que as duas mulheres, que levavam os explosivos presos aos corpos, cometeram o atentado fica próximo de uma estação de autocarros e é muito frequentado.

Embora o Exército tenha confirmado a ocorrência, ainda não avançou um número exato de mortos.

O ataque tem lugar após pelo menos 35 pessoas terem sido assassinadas entre domingo e hoje em vários atentados na cidade de Maiduguri, capital do estado de Borno e situada, tal como Madagali, no nordeste do país, região de população muçulmana e epicentro da atividade do Boko Haram.

Em agosto do ano passado, a presença do Boko Haram - que pretende estabelecer um Estado islâmico independente no país mais populoso da África - em Madagali provocou um êxodo de residentes para a capital do estado, Yola.

O Governo nigeriano falou há dias sobre os seus avanços na luta contra o grupo fundamentalista islâmico, afirmando que destruiu boa parte da sua capacidade militar e recuperou os territórios mais importantes que os terroristas tinham tomado.

O Presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, que determinara o dia 31 de dezembro como prazo para exterminar o Boko Haram, declarou que o Governo havia "tecnicamente" derrotado o grupo, mas os recentes atentados mostram que os seus militantes permanecem capazes de causar uma carnificina em massa.

O grupo, que tem dirigido os seus ataques nos últimos meses contra objetivos considerados fáceis, como mercados, estações de autocarros e outros lugares onde os civis se concentram, matou cerca de 12.000 pessoas nos últimos cinco anos, 3.000 das quais só em 2014, segundo as autoridades nigerianas.

Lusa

  • Younes Abouyaaqoub, o homem mais procurado de Espanha
    1:53
  • Vila de Gavião viu-se cercada pelas chamas
    2:17
  • Telemóveis pessoais foram alternativa ao SIRESP no Sardoal
    1:20

    País

    O presidente da Câmara Municipal do Sardoal disse hoje que a rede SIRESP voltou a falhar durante os últimos cinco dias. Miguel Borges acrescentou que os operacionais no terreno recorreram várias vezes aos seus telemóveis particulares para comunicar.

  • Costa desafia PSD para pacto depois das autárquicas
    1:14