sicnot

Perfil

Mundo

Iniciada na Síria retirada de mais de 450 combatentes e civis

Mais de 450 combatentes e civis, incluindo feridos, começaram a ser retirados hoje de três localidades sírias, em virtude de um raro acordo entre o regime de Damasco e os rebeldes, anunciou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Reuters

Mais de 120 combatentes devem sair de Zabadanim, último bastião rebelde na fronteira com o Líbano, para se deslocarem através desse país para a Turquia, para outras zonas controladas pela rebelião na Síria.

Em paralelo, 335 civis e combatentes das localidades de Fua e Kafraya, as únicas xiitas da província de Idleb (nordeste) ainda sob controlo do exército, devem igualmente atravessar os dois países, para voltarem a zonas dominadas pelo regime, segundo a organização não-governamental.

A retirada ocorre em virtude do acordo alcançado em setembro entre as autoridades sírias e os rebeldes sob os auspícios do Irão, Turquia e da ONU.

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.