sicnot

Perfil

Mundo

Presidente da Cantábria diz que fogos no norte de Espanha têm origem criminosa

Mais de 130 fogos continuam ativos em todo o norte de Espanha, sendo que a maioria dos incêndios são provocados "deliberadamente" por "delinquentes", disse o presidente da Cantábria.

(Lusa/ Arquivo)

(Lusa/ Arquivo)

Miguel Pereira da Silva

Miguel Angél Revilla, presidente da região autónoma da Cantábria disse hoje aos jornalistas que "99 por cento" dos incêndios estão a ser provocados por "delinquentes e pirómanos" ou por "pessoas que acreditam que os fogos podem regenerar a terra".

Na Cantábria, mais de 400 bombeiros e militares estão hoje envolvidos no combate a 82 fogos que "estão a destruir zonas de alto valor ecológico e que estão a pôr em risco o património natural".

Além dos fogos na Cantábria, registam-se incêndios nas Astúrias, Galiza e País Basco.

O presidente da autonomia cantábria acrescentou que quando se começarem a sentir as primeiras chuvas, o "material vegetal queimado" pelos incêndios vai acabar nos rios afetando diretamente a fauna da região.

Os incêndios florestais já destruíram "mais de dois mil hectares" só na Cantábria, disse ainda Angél Revilla, que prevê o agravamento da situação devido às temperaturas altas, para esta época do ano, e sobretudo pelo vento sul "que nunca traz chuva".

Segundo as autoridades, as primeiras chuvas no norte de Espanha só vão fazer-se sentir na quinta-feira, dia 31 de dezembro, e podem vir a ajudar o combate aos incêndios nas regiões afetadas da Cantábria, Astúrias e País Basco.

Lusa

  • Oceanário de Lisboa dá formação sobre impacto da acumulação de plásticos nos oceanos
    2:37
  • Trump e Netanyahu discutiram "ameaças que o Irão coloca"

    Mundo

    O novo Presidente norte-americano, Donald Trump, e o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, debateram "as ameaças que o Irão coloca" e concordaram que a paz israelo-palestiniana só pode ser "negociada diretamente", anunciou este domingo a Casa Branca.