sicnot

Perfil

Mundo

Chinesa confessa ter assassinado oito idosos

Uma chinesa que cuidava de idosos confessou em tribunal ter matado um paciente, para receber o seu salário mais cedo, num caso que admitiu ter-se repetido por sete vezes, avançou hoje a imprensa local.

Arquivo Reuters

He Tiandi, de 45 anos, foi a julgamento na semana passada na cidade de Guangzhou, sul da China, acusada do homicídio de uma mulher na casa dos 70 anos.

De acordo com a imprensa, a nora da vítima prometeu a He pagar o salário na íntegra, mesmo se a morte do paciente ocorresse antes de esta completar um mês de trabalho.

Quatro dias após, He terá estrangulado o paciente com um fio de nylon, após lhe ter servido uma sopa com comprimidos para dormir e produtos tóxicos, refere o Guangzhou Daily.

Durante o interrogatório, He confessou ter assassinado outros sete pacientes e tentando envenenar outros dois, refere o artigo, que acrescenta que o procurador não teve em conta aqueles casos por falta de evidências.

De acordo com o Gabinete Nacional de Estatísticas chinês, 212 milhões de pessoas na China têm mais de 60 anos.

"Cada vez mais pessoas irão precisar dos cuidados de outros num futuro próximo", comentou hoje, em editorial, o jornal oficial China Daily, referindo-se àquele caso.

Enquanto as crianças "podem ser deixadas em segurança em lugares afastados de pessoas mal-intencionadas, devia ser possível registar e controlar os cuidadores de idosos", acrescentou.

  • Atentados na Catalunha estão relacionados, 14 mortos

    Ataque em Barcelona

    Uma pessoa morreu e cinco suspeitos foram abatidos num segundo ataque esta madrugada em Espanha, depois do atentado de ontem que fez 13 mortos em Barcelona. As operações de busca centram-se num nome: Moussa Oukabir. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Driss Oukabir: suspeito do atentado ou vítima de roubo de identidade?
    2:40

    Ataque em Barcelona

    Um dos dois suspeitos, do ataque nas Ramblas, detidos pela polícia foi inicialmente identificado como Driss Oukabir, um homem de 28 anos. Mais tarde, um homem com o mesmo nome apresentou-se numa esquadra em Girona, a mais de 100 quilómetros do local do atropelamento afirmando que lhe tinha sido roubada a identificação. De acordo com alguma imprensa espanhola, poderá ter sido o irmão, Moussa Oukabir, um jovem de 18 anos que vive em Barcelona, como explicou também Nuno Rogeiro, comentador da SIC.

  • "Nas Ramblas, é como se nada tivesse acontecido"
    1:35

    Ataque em Barcelona

    Um atentado terrorista em Barcelona matou 13 pessoas e feriu cerca de 100. O ataque aconteceu na zona das Ramblas, quando uma carrinha avançou sobre quem circulava nessa grande via no centro da capital da Catalunha. O repórter Emanuel Nunes está em Barcelona e deu conta do regresso à normalidade nas Ramblas, logo às primeiras horas da manhã.

  • Barcelona abalada pelo terrorismo
    1:03
  • "O abandono provoca incêndios desta dimensão"
    0:55

    País

    O antigo vereador da Câmara de Mação José Silva acredita que a desertificação do interior também é, em parte, responsável pelos incêndios. Segundo José Silva, Mação tem cada vez menos habitantes e é por essa razão que os terrenos são deixados ao abandono.

  • Mação perdeu 80% da área florestal
    3:39
  • Médicos e ministro da Saúde voltam hoje às negociações

    País

    O Ministério da Saúde deverá apresentar uma proposta que poderá ser decisiva para a convocação ou não de uma nova greve. O Sindicato Independente dos Médicos e a Federação Nacional de Médicos tinham anunciado, no dia 11 de agosto, que vão realizar uma greve de dois dias na primeira semana de outubro, se a nova proposta negocial não levar em conta o que reivindicam.