sicnot

Perfil

Mundo

Descoberto novo tipo de cancro que ameaça diabos da Tasmânia

Um novo tipo de cancro ameaça os diabos da Tasmânia, o marsupial carnívoro mais antigo do mundo, que já se encontra em perigo de extinção devido a um tumor facial, informam hoje os 'media' locais.

Reuters

Investigadores da Universidade da Tasmânia, no sul da Austrália, detetaram pelo menos oito casos deste novo tipo de cancro, que é similar ao conhecido como Doença do Tumor Facial dos Diabos (DFTD, na sigla em inglês), segundo a emissora ABC.

Greg Woods, cientista daquela universidade, indicou que o novo tumor, tal como o DFTD, também afeta o focinho e o rosto dos diabos e transmite-se devido às feridas que sofrem nos confrontos no seio da espécie.

"Felizmente é semelhante ao DFTD e os procedimentos que estamos a utilizar para enfrentar a doença do tumor facial serão utilizados para estudar este novo cancro", disse o mesmo responsável.

Segundo os cientistas, o DFTD é um dos poucos cancros conhecidos passível de contágio.

O diabo da Tasmânia (Sarcophilus laniarius) desapareceu do continente australiano há cerca de quatro séculos, possivelmente devido à crescente presença do 'dingo', mas sobreviveu na ilha da Tasmânia.

Em 2009, foi catalogado como espécie em perigo de extinção devido a um cancro letal que ameaça a sua existência e que os cientistas tentam eliminar com a ajuda do Governo.

Segundo estimativas dos especialistas, a população dos diabos diminuiu em mais de 80% desde a década de 1990 e atualmente existem apenas entre 10 mil e 15 mil exemplares.

  • Souto de Moura feliz com distinção na Bienal de Arquitetura de Veneza
    1:10
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos. Depois de um curso intensivo de português durante três meses, os jovens vão iniciar o ano letivo em vários pontos do país.