sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 50 milhões de árvores da Califórnia ameaçadas pela seca

Um estudo publicado na segunda-feira indica que até 58 milhões de árvores de grande porte na Califórnia estão sob ameaça devido à seca que atinge o estado norte-americano desde 2011.

reuters

Mesmo que o fenómeno climático El Niño provoque mais precipitação, as florestas da Califórnia podem sofrer uma mudança irreversível.

Além da falta de água, as elevadas temperaturas e um inseto destrutivo também aumentam o risco, refere o estudo publicado na Proceedings da Academia Nacional de Ciências.

"A Califórnia depende das suas florestas para abastecimento de água e armazenamento de carbono, bem como de produtos de madeira, turismo e recreação, pelo que são tremendamente importantes ecológica, económica e culturalmente", escreveu Greg Asner, um especialista em ecologia na Carnegie Institution.

"A seca coloca as florestas sob um enorme perigo, uma situação que pode causar mudanças a longo prazo nos ecossistemas e ter impacto nos habitats animais e na biodiversidade", acrescentou.

Os investigadores descobriram que cerca de 10,6 milhões de hectares de floresta -- ou até 888 milhões de árvores de grande porte, incluindo as famosas sequoias, têm sofrido grande escassez de água desde 2011.

Destas, até 58 milhões de árvores sofreram um défice de água classificado como extremamente ameaçador para a 'saúde' da floresta a longo prazo

  • Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já têm cadastro
    1:59

    Crise no Sporting

    Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já foram condenados por 22 crimes que cometeram no passado, mas nunca nenhum deles cumpriu pena de prisão ou prisão domiciliária. O juiz decretou a prisão preventiva na sequência das agressões à equipa do Sporting por entender que se tratou de um comportamento chocante, terrorista e a perversão do espírito desportivo.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • MP investiga ministro Siza Vieira, António Costa rejeita incompatibilidades
    2:12

    País

    O Ministério Público decidiu investigar o ministro Adjunto, Pedro Siza Vieira, por alegadas incompatibilidades. O governante criou uma empresa imobiliária um dia antes de tomar posse e manteve-se como gerente durante dois meses. A lei prevê a demissão, mas o primeiro-ministro já disse que se tratou apenas de um erro e o próprio ministro alega desconhecimento da lei.

  • Parceiros sociais retomam hoje discussão sobre legislação laboral

    Economia

    Os parceiros sociais retomam esta tarde a discussão sobre as alterações à legislação laboral nas áreas do combate à precariedade, promoção da negociação coletiva e reforço da inspeção do trabalho. No encontro, marcado para as 15:00 no Conselho Económico e Social (CES), em Lisboa, o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, deverá apresentar um novo documento com alterações face ao que foi proposto aos parceiros sociais há dois meses.

  • EUA expulsa dois diplomatas venezuelanos e dá-lhes 48 horas para deixarem o país

    Mundo

    Os Estados Unidos anunciaram, na quarta-feira, a expulsão de dois diplomatas venezuelanos, aos quais deu um prazo de 48 horas para sairem do país. A decisão é a resposta ao anúncio de Presidente da Venezuela de expulsar o encarregado de negócios e o chefe da secção política da embaixada dos Estados Unidos em Caracas, Todd Robinson e Brian Naranjo, respetivamente.