sicnot

Perfil

Mundo

Ativado "telefone vermelho" entre a China e Taiwan

O "telefone vermelho" entre a República Popular da China e Taiwan, territórios que desde 1949 mantêm um conflito de soberania, entrou hoje em funcionamento, numa medida que visa fortalecer os laços entre Pequim e Taipé.

reuters

A instalação daquela linha direta de diálogo sucede a um histórico encontro entre o Presidente chinês, Xi Jinping, e o seu homólogo taiwanês, Ma Ying-jeou, em novembro passado, apesar de ambos rejeitarem a legitimidade um do outro.

Andrew Hsia, chefe do Gabinete de Taiwan para os Assuntos do Continente Chinês, falou hoje com Zhang Zhijun, o responsável pelos Assuntos de Taiwan no Conselho de Estado e no Comitê Central do Partido Comunista da China (PCC).

"Hsia disse por telefone que a ligação direta é um importante resultado do encontro entre os líderes dos dois lados. Ele espera que os dois lados possam comunicar regularmente em assuntos urgentes", lê-se num comunicado emitido pelo gabinete de Hsia.

A mesma nota aponta que este mecanismo constitui "outro importante passo" nos intercâmbios entre a China e Taiwan.

Ma Xiaoguang, o porta-voz do Gabinete para os Assuntos de Taiwan na China confirmou a realização daquela chamada, de acordo com a agência oficial Xinhua.

"Esperamos que as autoridades se esforcem na manutenção e promoção do desenvolvimento pacífico das relações entre os dois lados do estreito", afirmou Ma, citado pela agência.

As relações entre a China e Taiwan ganharam novo ímpeto com a chegada ao poder do Kuomintang, partido pró-Pequim, liderado por Ma, e são hoje consideradas as melhores de sempre

A aproximação é, contudo, vista com desconfiança pela opinião pública taiwanesa, que vê os acordos comerciais entre Taipei e Pequim como prejudiciais para a população da ilha.

Nas sondagens para as eleições legislativas, previstas para o próximo mês, o Partido Democrático Progressista, mais cético em relação a Pequim, aparece como favorito a ganhar o exercício.

Depois da guerra civil chinesa ter acabado, com a vitória do PCC, o antigo governo nacionalista (Kuomintang) refugiou-se na ilha de Taiwan, onde continua a identificar-se como governante de toda a China.

Pequim considera Taiwan uma província chinesa e defende a "reunificação pacífica", segundo a mesma fórmula adotada para Hong Kong e Macau ("Um país, dois sistemas"). Porém, ameaça "usar a força" se a ilha declarar independência.

O 'telefone vermelho' enquanto meio de comunicação direta entre países em conflito celebrizou-se quando foi instalado em 20 de junho de 1963 na Casa Branca e no Kremlin, para evitar uma guerra nuclear entre as duas maiores potências mundiais.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.