sicnot

Perfil

Mundo

Ativado "telefone vermelho" entre a China e Taiwan

O "telefone vermelho" entre a República Popular da China e Taiwan, territórios que desde 1949 mantêm um conflito de soberania, entrou hoje em funcionamento, numa medida que visa fortalecer os laços entre Pequim e Taipé.

reuters

A instalação daquela linha direta de diálogo sucede a um histórico encontro entre o Presidente chinês, Xi Jinping, e o seu homólogo taiwanês, Ma Ying-jeou, em novembro passado, apesar de ambos rejeitarem a legitimidade um do outro.

Andrew Hsia, chefe do Gabinete de Taiwan para os Assuntos do Continente Chinês, falou hoje com Zhang Zhijun, o responsável pelos Assuntos de Taiwan no Conselho de Estado e no Comitê Central do Partido Comunista da China (PCC).

"Hsia disse por telefone que a ligação direta é um importante resultado do encontro entre os líderes dos dois lados. Ele espera que os dois lados possam comunicar regularmente em assuntos urgentes", lê-se num comunicado emitido pelo gabinete de Hsia.

A mesma nota aponta que este mecanismo constitui "outro importante passo" nos intercâmbios entre a China e Taiwan.

Ma Xiaoguang, o porta-voz do Gabinete para os Assuntos de Taiwan na China confirmou a realização daquela chamada, de acordo com a agência oficial Xinhua.

"Esperamos que as autoridades se esforcem na manutenção e promoção do desenvolvimento pacífico das relações entre os dois lados do estreito", afirmou Ma, citado pela agência.

As relações entre a China e Taiwan ganharam novo ímpeto com a chegada ao poder do Kuomintang, partido pró-Pequim, liderado por Ma, e são hoje consideradas as melhores de sempre

A aproximação é, contudo, vista com desconfiança pela opinião pública taiwanesa, que vê os acordos comerciais entre Taipei e Pequim como prejudiciais para a população da ilha.

Nas sondagens para as eleições legislativas, previstas para o próximo mês, o Partido Democrático Progressista, mais cético em relação a Pequim, aparece como favorito a ganhar o exercício.

Depois da guerra civil chinesa ter acabado, com a vitória do PCC, o antigo governo nacionalista (Kuomintang) refugiou-se na ilha de Taiwan, onde continua a identificar-se como governante de toda a China.

Pequim considera Taiwan uma província chinesa e defende a "reunificação pacífica", segundo a mesma fórmula adotada para Hong Kong e Macau ("Um país, dois sistemas"). Porém, ameaça "usar a força" se a ilha declarar independência.

O 'telefone vermelho' enquanto meio de comunicação direta entre países em conflito celebrizou-se quando foi instalado em 20 de junho de 1963 na Casa Branca e no Kremlin, para evitar uma guerra nuclear entre as duas maiores potências mundiais.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Casos de cancro nos pulmões diminuem
    3:08

    País

    O mapa do cancro em Portugal está a mudar, pela primeira vez os casos de cancro do cólon ultrapassaram os do pulmão. A proibição de fumar em locais públicos tem levado à diminuição dos casos de tumores pulmonares.

  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28