sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Sul vai pôr em marcha programa de exploração lunar

A Coreia do Sul anunciou esta quarta-feira que vai pôr em marcha no próximo ano o seu programa de exploração lunar com o objetivo de lançar uma primeira sonda que aterre no satélite terrestre em 2020.

(Arquivo)

(Arquivo)

© NASA NASA / Reuters

A primeira fase do projeto, que vai ser levada a cabo até 2018, vai consistir em tarefas de investigação e no envio de um orbitador, com um orçamento de 197.800 milhões de won (157 milhões de euros), informou o Ministério da Ciência e Tecnologia de Seul, em comunicado.

A Coreia do Sul planeia desenvolver o orbitador e a sua estação terrestre de forma independente e com tecnologia própria, segundo o Ministério.

Apesar disso, Seul aspira colaborar mais com as agências aeroespaciais de outros países, como a norte-americana NASA.

A segunda fase do projeto incluirá o lançamento de um foguetão, também com tecnologia própria, o qual levará a bordo a sonda que aterraria na lua e um veículo de exploração não tripulado.

Em março do ano passado, a Coreia do Sul testou com êxito o motor da terceira etapa do seu próprio foguetão, o primeiro fabricado integralmente com tecnologia sul-coreana, o que representa um importante passo para o país asiático rumo ao seu objetivo de levar uma nave até à lua em 2020.

No início de 2013, a Coreia do Sul tornou-se no 13.º terceiro país a lançar, com êxito, para o Espaço um foguetão próprio, o Naro-1, e a colocar em órbita um satélite após duas tentativas falhadas em 2009 e 2010.

Contudo, aquele veículo espacial era apenas parcialmente de fabrico sul-coreano, já que a primeira parte foi construída no centro espacial russo Khrunichev.

Já a segunda foi produzida por um consórcio de 150 empresas sul-coreanas lideradas pelo Instituto Aeroespacial da Coreia do Sul.

Lusa

  • Obrigada a vir dos EUA, de 3 em 3 semanas, para ver o filho
    2:00

    País

    O episódio de hoje de Vidas Suspensas envolve uma médica dentista norte-americana e um português. Um exemplo do que acontece a muitos portugueses que casam com estrangeiros: quando se divorciam, coloca-se a questão de saber para que país vão os filhos.

    Hoje na SIC

  • Encontrado corpo da criança que desapareceu na praia de São Torpes
    0:55

    País

    O corpo da criança que tinha desaparecido na praia São Torpes, concelho de Sines, foi encontrado esta manhã fora de água, nas rochas, a 1,5 quilómetros do sítio onde tinha desaparecido, no passado dia 21. O alerta foi dado por um popular à Polícia Marítima, cerca das 8h00.

  • Não há aumentos salariais no Estado para o ano
    1:18

    Economia

    O ministro das Finanças confirma a alteração dos escalões de IRS em 2018. É uma das medidas prioritárias para o próximo ano, a par do descongelamento das carreiras na função pública. Numa entrevista à Antena 1, Mário Centeno admite que não vai haver aumentos salariais no Estado no próximo ano

  • Merkel sugere que a Europa já não pode contar com aliados como os EUA
    1:45

    Mundo

    Depois das cimeiras do G7 e da NATO,e sem nunca mencionar Donald Trump, a chanceler alemã diz que é tempo de cada país tomar conta do próprio destino. As declarações de Angela Merkel foram feitas em Munique numa ação de campanha da CDU e evidenciam incómodo em relação às posições manifestadas pelos EUA.

  • Tubarão com 2,7 metros salta para dentro de barco e ataca pescador

    Mundo

    Um australiano foi atacado por um tubarão branco quando estava a pescar na sua embarcação, em Evan Heads, Nova Gales do Sul, na costa Este da Austrália. O animal, com cerca de 200 quilos e 2,7 metros de comprimento, saltou para dentro do barco, derrubou o pescador e mordeu-lhe no braço.

    SIC

  • Esperança média de vida aumenta quase 3 anos na última década
    1:12