sicnot

Perfil

Mundo

Festividades de ano novo em Bruxelas foram anuladas

O fogo de artifício e as celebrações do ano novo nas ruas do centro de Bruxelas foram anuladas, embora o nível de ameaça continue em 3, numa escala de quatro, foi hoje anunciado.

© Francois Lenoir / Reuters

Depois de várias operações policiais nos últimos dias, que resultaram em duas detenções por suspeita de planeamento de ataques na capital belga e uma outra relacionada com os atentados de Paris, o presidente da comuna de Bruxelas, Yvan Mayeur, decidiu cancelar os festejos.

A imprensa local relata a dificuldade na tomada desta decisão, uma vez que pelo menos 50 mil pessoas eram esperadas para a comemoração do ano novo, pelo que haverá consequências económicas nomeadamente no setor da restauração. Mas também terá pesado a responsabilidade pública de expor turistas ao risco de atentados.

O autarca recebeu o relatório da autoridade de análise de ameaças (OCAM, nas siglas em francês) ao início desta noite, e após o parecer do Centro de Crise.

Yvan Mayeur também esteve em contacto com o ministro do Interior, Jan Jambon, antes de tomar a decisão final.

Lusa

  • Carro que atropelou adepto encontrado numa garagem na Amadora
    1:51

    Desporto

    O carro que atropelou o adepto da Fiorentina, junto ao Estádio da Luz, está nas mãos da Polícia Judiciária. O automóvel foi encontrado esta terça-feira por uma brigada da PSP na garagem de um casa da Amadora, que pertence a um elemento da claque dos No Name Boys.

  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    Em atualização

    SIC

  • Portugal perde 22 mil empregos por ano por causa da pirataria
    1:52

    País

    Todos os anos, Portugal perde cerca de mil milhões de euros e mais de 22 mil empregos por causa à pirataria. Hoje assinala-se o dia mundial da propriedade intelectual. Uma área que diz respeito a todas as formas de arte e, entre outras, ao jornalismo.