sicnot

Perfil

Mundo

Erigido monumento em memória da cadela do rei da Tailândia

Os restos da cadela do rei da Tailândia, que esteve na origem da detenção de um homem por lesa-majestade acusado de a insultar, foram enterrados sob um monumento erguido em sua memória, escreve esta quinta-feira o diário The Nation.

O rei da Tailândia, Buhmibol Adulyadej. (Arquivo)

O rei da Tailândia, Buhmibol Adulyadej. (Arquivo)

© Damir Sagolj / Reuters

As cinzas de Thong Daeng, que morreu no passado sábado com 17 anos, foram depositadas na quarta-feira sob um monumento com uma estátua da sua imagem em bronze num centro para cães da cidade de Hua Hin, situada a cerca de 200 quilómetros a sudoeste de Banguecoque.

Parte das cinzas também foram espalhadas em frente ao palácio real Klai Kangwon, localizado próximo do monumento.

Thong Daeng, adotada em 1998, costumava aparecer em fotografias oficiais do rei Buhmibol Adulyadej que, aliás, escreveu um livro dedicado à cadela, que foi recentemente adaptado ao cinema num filme de animação.

No início de dezembro, o tailandês Thanakorn Siripaiboo foi detido por "insultar" o animal e fazer 'like' numa fotografia relacionada com um caso suspeito de corrupção envolvendo um parque dedicado a antigos reis tailandeses.

O homem, de 27 anos, arrisca uma pena máxima de 37 anos de prisão.

A lei de lesa-majestade, vigente desde 1908, estabelece que quem difamar, insultar ou ameaçar o rei, a rainha, ou os seus descendentes enfrentará a uma pena de prisão de entre 3 e 15 anos.

Os casos de lesa-majestade na Tailândia multiplicaram-se desde o golpe de Estado encabeçado pelo general Prayuth Chan-ocha, em maio de 2014, segundo organizações defensoras dos direitos humanos.

Lusa

  • Depois do Fogo
    0:25

    Reportagem Especial

    Uma semana depois do incêndio de Pedrogão Grande são muitas as histórias de perda e de sobrevivência, mas também de solidariedade de pessoas anónimas, que não dormiram durante dias a fio, para apoiar na logística do difícil combate ao incêndio florestal mais mortífero de que há memória. Depois do Fogo, hoje no Jornal da Noite.

  • Portugal "precisa avançar no trabalho" para reduzir crédito malparado
    1:36

    Economia

    Bruxelas recomenda e insiste que o Governo português avance no trabalho para resolver o crédito malparado. Em entrevista à SIC e ao Expresso, o vice-Presidente da Comissão para o Euro e Estabilidade Financeira, Valdis Dombrovskis, adianta que Bruxelas está também a preparar um Plano de Ação ao nível europeu.

    Entrevista SIC/Expresso

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.