sicnot

Perfil

Mundo

Exército chinês cria novas unidades dedicadas ao espaço e à Internet

O Exército de Libertação Popular criou duas novas unidades dedicadas à tecnologia, incluindo operações no espaço e na Internet, como parte do processo de modernização das Forças Armadas com mais efetivos do mundo, informa hoje a imprensa local.

Ng Han Guan

O Presidente chinês, Xi Jinping, presidiu na quinta-feira -- o mesmo dia em que a China confirmou estar a desenvolver o seu primeiro porta-aviões de fabrico próprio -- à cerimónia de criação dos dois novos 'braços' do exército, chamados Força Balística e Força de Apoio Estratégico.

A Força Balística, fundada a partir da Segunda Artilharia, que estava encarregada do desenvolvimento de mísseis, herdará essa função mas também a de inovar no terreno dos 'rockets' espaciais.

A chamada Força de Apoio Estratégico, por seu lado, vai ocupar-se da "guerra tecnológica", tanto no espaço como na Internet, afirmaram fontes próximas do Exército de Libertação Popular, citadas hoje pelo jornal South China Morning Post.

Xi sublinhou, na cerimónia, que esta mudança é um "passo estratégico" no plano de modernização da instituição, que também prevê a redução do número de efetivos de 2,3 para dois milhões.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.