sicnot

Perfil

Mundo

Sondagem revela que maioria dos catalães apoia a realização de novas eleições

Uma sondagem revela que a maioria dos catalães (56,3%) apoia a realização de novas eleições em março e, se assim fosse, o presidente em funções, Artur Mas, não conseguiria maioria absoluta para governar (68 deputados).

© Albert Gea / Reuters

Estas são as conclusões da sondagem da NC Report, publicada na edição de hoje do La Razón, no mesmo dia em que a CUP (Candidatura de Unidade Popular) decide se dará o seu apoio ao Mas, de modo a ser indigitado presidente da Generalitat (governo da Catalunha), ou o rejeita e precipita eleições na Catalunha.

A sondagem foi realizada entre 28 e 31 de dezembro de 2015, a partir de 1.255 entrevistas telefónicas em 53 municípios catalães, que revelaram que mais de metade dos entrevistados (58,2%) considera que a CUP não deve apoiar o Mas, e que 77% pensa que os três meses de "desgoverno" estão a prejudicar a Catalunha.

O inquérito indica também que, desde que se realizaram as eleições catalãs (a 27 de setembro de 2015) até ao final do ano, o Junts Pel Sí perdeu apoios, o que se traduziria, em caso de novas eleições, em seis lugares a menos (passaria dos atuais 62 para 56), e que a CUP deixaria um deputado para trás, passando dos atuais 11 para dez.

Por outro lado, os Ciudadanos continuariam a liderar a oposição e ganharia, até, quatro deputados em hipotéticas novas eleições, enquanto o PSC e o PP perderiam um lugar cada.

Catalunya Si Que Es Pot (CSP) iria manter-se como quarta força parlamentar na Catalunha e ganharia um assento.

A novidade seria que o Unió, que não obteve representação parlamentar nas eleições de setembro de 2015, estaria presente numa nova câmara, com dois deputados.

Em relação ao sentimento independentista catalão, a sondagem da NC Report indica que quase metade dos entrevistados (49,7%) não quer uma separação da Espanha, frente aos 44,1% que estariam a favor.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.