sicnot

Perfil

Mundo

Cuba volta a deter cinco oposicionistas que libertara na aproximação aos EUA

Cinco opositores que tinham sido libertados no processo de aproximação de Cuba aos EUA voltaram a ficar sob custódia, informou hoje um grupo cubano de defesa dos direitos humanos.

JAVIER GALEANO

Os cinco estão entre um grupo de 53 detidos libertados em 2014 e no início de 2015, quando Washington e Havana decidiram restaurar as relações bilaterais ao fim de cinco décadas de interrupção.

A Comissão Cubana dos Direitos humanos, um grupo ilegal mas tolerado, adiantou que os cinco "foram confinados a prisões de alta segurança na segunda metade de 2015".

No grupo está Vladimir Morera, que foi hospitalizado no seguimento de uma greve de fome iniciada em 09 de outubro. Os EUA apelaram na semana passada à sua libertação.

Os outros que voltaram a ser detidos são Wilfredo Parada Milian, Jorge Ramirez Calderon, Carlos Manuel Figueroa e Aracelio Ribeaux Noa, segundo aquele grupo de defesa de direitos humanos.

Todos os cinco foram presos "em resultado de julgamentos viciados e sem o devido processo", avançou a Comissão.

Os dirigentes de Havana não comentaram. Mas o governo nega por norma que existam presos políticos e que os detidos que existem foram encarcerados por delito comum.

Ao contrário, o grupo de defesa dos direitos humanos garantiu que em 2015 foram detidas 8.616 presos por motivos políticos, muitas das quais libertadas ao fim de algumas horas.

Em 29 de dezembro, Roberta Jacobson, que tem o dossier da América Latina no Departamento de Estado, apelou ao governo do Presidente Raul Castro para que liberte Morera, de quem disse que tinha sido preso por oposição pacífica.

Este opositor, de 44 anos, está internado, com um estado de saúde "muito sério", num hospital da cidade de Santa Clara, devido à sua greve de fome, disseram familiares à AFP na semana passada.

Morera foi sentenciado em abril a quatro anos de prisão por alegadamente ter causado ferimentos pessoais durante um confronto com militantes pró governamentais, durante os quais uma mulher ficou ferida. A sua família nega as acusações.

Lusa

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • "O ministro não escondeu nem tapou"
    1:20

    Economia

    Pedro Santana Lopes falou pela primeira vez sobre a auditoria feita à Santa Casa no período em que foi provedor. Esta terça-feira, na SIC Notícias, Santana Lopes desvalorizou as irregularidades e defendeu o ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social, Vieira da Silva.

    Pedro Santana Lopes

  • Constitucional chumba algumas normas da lei de barrigas de aluguer

    País

    O Tribunal Constitucional chumbou algumas normas do acórdão sobre as barrigas de aluguer. De acordo com o Expresso, a decisão já foi comunicada à Assembleia da República. A obrigatoriedade da regulamentação da lei ser feita pelo Parlamento e não pelo Governo terá sido unânime.

  • A história do bebé que continua a lutar pela vida depois de terem desligado as máquinas

    Mundo

    Alfie Evans sofre de uma doença cerebral degenerativa. A sua condição levou o caso à justiça e, depois de uma batalha judicial entre os pais e o hospital, os juízes determinaram que as máquinas do suporte artificial de vida fossem desligadas. Apesar de os aparelhos terem sido desligados na segunda-feira à noite, segundo os pais, a criança de 23 meses continua a lutar pela vida, respirando sozinha.

    SIC

  • O 10 de julho de 1941 na escrita de João Pinto Coelho
    15:09
  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • Marinha resgata 138 migrantes ao largo de Lampedusa

    País

    A fragata da Marinha portuguesa D. Francisco de Almeida resgatou esta terça-feira, ao largo da ilha de Lampedusa, em Itália, 138 migrantes, entre eles 15 mulheres e oito bebés, disse à Lusa fonte do Estado-Maior-General das Forças Armadas.

  • O recado de Donald Trump à Coreia do Norte 

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, exortou Pyongyang a eliminar todo o seu arsenal nuclear, precisando o que queria dizer exatamente ao apelar para a "desnuclearização" do regime totalitário, antes de uma aguardada cimeira com o líder norte-coreano.

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17