sicnot

Perfil

Mundo

Tribunal egípcio anula pena de prisão perpétua a líder da Irmandade Muçulmana

O tribunal de recurso egípcio anulou hoje a pena de prisão perpétua decretada contra o líder da Irmandade Muçulmana, Mohamed Badie, e as penas de morte a outros dirigentes da confraria por alegado envolvimento na morte de manifestantes.

© Amr Dalsh / Reuters

A agência oficial egípcia Mena referiu que o tribunal ordenou a repetição do julgamento contra alguns dos acusados, incluindo o número dois da Irmandade, Khairat al-Shater, perante outro tribunal.

Neste julgamento foram inicialmente condenadas 18 pessoas, quatro sentenciadas à pena de morte e 14 a prisão perpétua, mas o tribunal de recurso anulou o julgamento de 14 dos acusados.

De acordo com a lei egípcia, o tribunal de recurso apenas pode rever as sentenças definitivas emitidas na presença dos condenados.

Os dirigentes da Irmandade foram acusados de envolvimento nos distúrbios ocorridos frente à sede da confraria no bairro cairota de Al Muqatam, durante as grandes manifestações contra o ex-presidente islamita Mohamed Morsi, que culminaram no golpe de Estado de 3 de julho de 2013.

Entre os condenados a prisão perpétua incluem-se outros destacados líderes do grupo, incluindo membros da comissão executiva da Irmandade e o ex-ministro da Juventude, Mursi Usama Yasin.

Em 3 de dezembro o tribunal tinha já anulado a condenação à morte contra Badie e outros 13 membros por alegadamente terem formado a "sala de operações Rabaa al Adauiya", com o objetivo de resistir às novas autoridades.

Em agosto de 2013 as autoridades militares desalojaram brutalmente os acampamentos de protesto organizados em duas praças da capital egípcia para denunciar o golpe de Estado de 3 de julho, liderado pelo então ministro da Defesa e atual presidente do país, Abdel Fatah al-Sisi.

O guia supremo da Irmandade Muçulmana foi condenado à morte num outro julgamento, e quando todas as forças da oposição no Egito, de cariz religioso ou laico, continuam a ser reprimidas e banidas pelo regime.

Lusa

  • Rúben Lima nega crimes de corrupção no processo Cashball
    6:04

    Desporto

    Rúben Lima, um dos 8 jogadores suspeitos de terem sido aliciados por intermediários ao serviço do Sporting para beneficiar o clube de Alvalade, nega todos os crimes investigados pela Polícia Judiciária. Numa entrevista exclusiva à SIC, o jogador do Moreirense garante que não conhece nenhum dos quatro arguidos detidos no âmbito do processo Cashball.

    Exclusivo SIC

  • Partido Podemos com votação inédita em Espanha
    1:32

    Mundo

    Há uma votação inédita em Espanha. O Podemos começou esta terça-feira a decidir a continuidade do líder do partido, depois de Pablo Iglesias e a companheira terem comprado uma casa de 600 mil euros.

  • Rui Rio alerta que violações do segredo de justiça ameaçam democracia
    2:16

    País

    Rui Rio diz que não pede demissões "a cada esquina" e prefere aguardar pelas respostas do ministro Adjunto Siza Vieira, sobre o alegado conflito de interesses com os acionistas chineses da EDP. O líder do PSD esteve esta terça-feira reunido com a direção nacional da Polícia Judiciária, onde defendeu que a violação do segredo de justiça é insustentável e ameaça o regime democrático.

  • Reclusos limpam Ria Formosa
    3:01

    País

    Alguns reclusos do estabelecimento prisional de Olhão estão pela segunda vez a limpar a ilha da Armona, na Ria Formosa. São homens que beneficiam de regime aberto e, em fim de cumprimento de pena, têm com este trabalho uma amostra da liberdade que tanto aguardam.

  • A maior obra de reconversão urbana em Portugal 20 anos depois
    3:47