sicnot

Perfil

Mundo

Tribunal egípcio anula pena de prisão perpétua a líder da Irmandade Muçulmana

O tribunal de recurso egípcio anulou hoje a pena de prisão perpétua decretada contra o líder da Irmandade Muçulmana, Mohamed Badie, e as penas de morte a outros dirigentes da confraria por alegado envolvimento na morte de manifestantes.

© Amr Dalsh / Reuters

A agência oficial egípcia Mena referiu que o tribunal ordenou a repetição do julgamento contra alguns dos acusados, incluindo o número dois da Irmandade, Khairat al-Shater, perante outro tribunal.

Neste julgamento foram inicialmente condenadas 18 pessoas, quatro sentenciadas à pena de morte e 14 a prisão perpétua, mas o tribunal de recurso anulou o julgamento de 14 dos acusados.

De acordo com a lei egípcia, o tribunal de recurso apenas pode rever as sentenças definitivas emitidas na presença dos condenados.

Os dirigentes da Irmandade foram acusados de envolvimento nos distúrbios ocorridos frente à sede da confraria no bairro cairota de Al Muqatam, durante as grandes manifestações contra o ex-presidente islamita Mohamed Morsi, que culminaram no golpe de Estado de 3 de julho de 2013.

Entre os condenados a prisão perpétua incluem-se outros destacados líderes do grupo, incluindo membros da comissão executiva da Irmandade e o ex-ministro da Juventude, Mursi Usama Yasin.

Em 3 de dezembro o tribunal tinha já anulado a condenação à morte contra Badie e outros 13 membros por alegadamente terem formado a "sala de operações Rabaa al Adauiya", com o objetivo de resistir às novas autoridades.

Em agosto de 2013 as autoridades militares desalojaram brutalmente os acampamentos de protesto organizados em duas praças da capital egípcia para denunciar o golpe de Estado de 3 de julho, liderado pelo então ministro da Defesa e atual presidente do país, Abdel Fatah al-Sisi.

O guia supremo da Irmandade Muçulmana foi condenado à morte num outro julgamento, e quando todas as forças da oposição no Egito, de cariz religioso ou laico, continuam a ser reprimidas e banidas pelo regime.

Lusa

  • Avião da Qatar Airways aterrou na Base das Lajes devido a emergência médica

    País

    Três passageiros de um voo da companhia aérea Qatar Airways, que teve de aterrar este domingo na Terceira, nos Açores, foram assistidos no Hospital de Santo Espírito, naquela ilha. Fonte da Proteção Civil dos Açores disse que se tratou "de uma aterragem de emergência médica", depois de um passageiro se ter "sentido mal", após "alguma turbulência".

  • O último adeus a Fidel Castro
    1:59

    Fidel Castro 1926-2016

    O funeral de Fidel Castro realiza-se hoje em Santiago de Cuba, berço da revolução, numa cerimónia que encerra os nove dias de luto decretados após a morte do ex-Presidente a 25 de novembro, aos 90 anos.

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.