sicnot

Perfil

Mundo

EUA e Coreia do Sul condenam teste nuclear de Pyongyang

Os Estados Unidos e a Coreia do Sul condenaram hoje o teste de bomba de hidrogénio alegadamente realizado pela Coreia do Norte, prometendo uma resposta adequada ao que consideram una "provocação" do regime de Kim Jing-un.

Lee Jin-man

"Apesar de ainda não podermos confirmar estas reivindicações, condenamos qualquer violação às resoluções do UNSC [Conselho de Segurança das Nações Unidas] e voltamos a pedir à Coreia do Norte para que cumpra as suas obrigações e compromissos internacionais", disse o porta-voz do Conselho Nacional de Segurança da Casa Branca Ned Price.

Os Estados Unidos, afirmou, vão "responder adequadamente a qualquer provocação norte-coreana".

De igual modo, a Coreia do Sul prometeu tomar "todas as medidas necessárias" para penalizar o país vizinho.

"Condenamos veementemente o quarto teste nuclear da Coreia do Norte, uma clara violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU, apesar dos nossos repetidos avisos e da comunidade internacional", afirmou um comunicado do Governo, lido na televisão pelo vice-presidente do Conselho Nacional de Segurança.

A Presidente sul-coreana, Park Geun-Hye, convocou uma reunião de emergência do conselho assim que o teste foi anunciado.

"Vamos tomar todas as medidas necessárias, incluindo sanções adicionais pelo Conselho de Segurança da ONU (...), para que a Coreia do Norte pague o preço do seu teste nuclear", indica o comunicado.

A Human Rights Watch também já reagiu, considerando que a prenda mais adequada para Kim Jong-un, que se acredita celebrar o seu aniversário, no dia 08, seria uma visita ao tribunal internacional de Haia.

"Kim Jong-un pode achar apropriado celebrar o seu aniversário com um teste nuclear, mas nem uma bomba de hidrogénio é suficiente para fazer esquecer que a ditadura hereditária da família Kim está assente na sistemática brutalização e abuso do povo norte-coreano", afirmou em comunicado Phil Robertson, vice-diretor para a Ásia da Human Rights Watch.

"O único presente de aniversário que Kim Jong-un devia receber da comunidade internacional é um bilhete só de ida para o Tribunal Criminal Internacional de Haia, onde devia ser julgado por crimes contra a humanidade", indica a organização de defesa dos direitos humanos.

No Japão, a polícia intensificou o dispositivo de segurança na associação "Chongryon", de residentes coreanos, ligada ao regime de Kim Jong-un, localizada no centro de Tóquio.

A "Chongryon" é uma associação de coreanos 'zainichi', cujos antepassados chegaram ao Japão na era do domínio colonial japonês sobre a península coreana (1910-1945), e que mantém laços diretos com o Governo de Pyongyang, sendo considerada a embaixada 'de facto' do país comunista no arquipélago.

Lusa

  • Salgado impedido de sair do país e de contactar outros arguidos
    1:21

    Operação Marquês

    O ex-presidente do BES, Ricardo Salgado, ficou esta quarta-feira impedido de se ausentar para o estrangeiro sem autorização prévia e proibido de contactar com os arguidos da Operação Marquês, determinou o Tribunal Central de Instrução Criminal. O jornalista da SIC Luís Garriapa esteve no TCIC, onde deu a conhecer as medidas de coação, depois de uma "longa maratona de nove horas".

  • Temperatura global de 2016 foi a mais alta desde 1880

    Mundo

    A temperatura média na superfície terrestre e oceânica em 2016 foi a mais alta desde 1880, no terceiro ano consecutivo de recordes do aquecimento global, anunciou esta quarta-feira a agência dos Estados Unidos para a atmosfera e os oceanos.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".

  • Cadela sobrevive após engolir faca de cozinha

    Mundo

    Na Escócia, uma história de sobrevivência, no mínimo, bicuda. Uma cadela engoliu uma faca de cozinha com mais de 20 centímetros, manteve-a dentro de si durante algumas semanas mas sobreviveu, depois de ser operada de urgência..