sicnot

Perfil

Mundo

EUA questionam teste nuclear com bomba de hidrogénio pela Coreia do Norte

Os Estados Unidos questionaram hoje as afirmações da Coreia do Norte sobre a realização de um primeiro ensaio com uma bomba de hidrogénio (bomba H), muito mais poderosa que uma bomba atómica comum.

Pablo Martinez Monsivais

"A análise inicial realizada não é consistente com as afirmações da Coreia do Norte, segundo as quais realizou com sucesso o seu primeiro ensaio com uma bomba de hidrogénio", declarou Josh Earnest, porta-voz da Casa Branca, durante a sua conferência de imprensa diária.

O porta-voz também referiu na sequência deste ensaio, o quarto desde 2006 mas o primeiro em que o regime norte-coreano assegura ter detonado uma bomba de hidrogénio, que o Governo norte-americano não alterou a sua avaliação sobre as "capacidades" nucleares de Pyongyang.

Segundo Earnest, esta nova prova nuclear norte-coreana é uma "provocadora e flagrante violação" das resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

O porta-voz do Presidente dos EUA Barack Obama insistiu ainda que a Coreia do Norte deve pôr termo a este género de provocações e comprometer-se com a desnuclearização.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.