sicnot

Perfil

Mundo

Homem abatido em Paris em frente a esquadra

Homem abatido em Paris em frente a esquadra

Um homem munido de uma faca e de um falso colete de explosivos foi abatido a tiro por agentes da polícia, hoje, em frente de uma esquadra do 18º bairro de Paris, no norte da cidade, quando tentava entrar no edifício. Um segundo indivíduo suspeito poderá ainda estar a monte, o que levou as autoridades a montarem um perímetro da segurança, conforme relatou o repórter Daniel Ribeiro, correspondente do Expresso em Paris.

O Ministério do Interior confirmou também que o homem gritou "Allahu Akbar" (Alá é grande) quando tentou entrar na esquadra.

"Na quinta-feira de manhã, um homem tentou atacar um polícia na portaria da esquadra de polícia antes de ser atingido por tiros disparados pela polícia", disse o porta-voz do Ministério do Interior, Pierre-Henry Brandet.

"Especialistas em desativação de bombas estão no local para garantir a segurança do mesmo", acrescentou.

A esquadra situa-se no bairro de Goutte D'Or, onde reside uma importante comunidade imigrante, oriunda maioritariamente do Magrebe e África Subsaariana.

O incidente ocorreu cerca das 12:00 locais (11:00 em Lisboa).

A rua foi fechada pela polícia, que aconselhou os transeuntes a refugiarem-se nos estabelecimentos mais próximos, entretanto encerrados. Uma escola situada nas proximidades foi aconselhada a manter as crianças dentro do edifício e os acessos ao mesmo foram fechados.

  • Bombeiros ficaram de prevenção após intoxicação em Corroios
    1:16

    País

    17 alunos da escola EB 2+3 em Corroios, no Seixal, foram hospitalizados esta segunda-feira com sintomas de intoxicação alimentar. Os alunos, entre os 7 e os 14 anos, foram transportados 12 para o hospital Garcia de Orta, em Almada e cinco para o hospital do Barreiro. O transporte foi feito pelos bombeiros voluntários da Amora e do Seixal mantiveram uma equipa de socorro no local apenas por prevenção.

  • "Nada mais há a dizer" sobre a Caixa
    0:13

    Caso CGD

    O primeiro-ministro voltou esta segunda-feira a dizer que já não há nada para discutir, na polémica sobre a entrega de declarações de património dos gestores da CGD. Foram as declarações de António Costa, na Cidade da Praia, à margem da quarta cimeira bilateral entre Portugal e Cabo Verde.

  • Venda do Novo Banco terá que ser negociada em Bruxelas
    0:43

    Economia

    A venda do Novo Banco vai ter que ser negociada com Bruxelas, uma vez que o Lone Star planeia agora ficar com 65% da instituição, obrigando o Estado a manter uma posição no banco. O ministro das Finanças lembra que esta também era uma possibilidade mas salienta que o assunto está nas mãos do Banco de Portugal.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Modelo obrigada a prometer que não volta a arriscar a vida numa sessão fotográfica
    1:46