sicnot

Perfil

Mundo

Homens armados disparam contra hotel no Cairo, não há registo de vítimas

Homens armados dispararam hoje contra o hotel Três Pirâmides, no Cairo. Os atiradores circulavam de moto e o ataque ocorreu numa via que faz ligação às pirâmides de Gizé, no sudoeste da capital egípcia. De acordo com as autoridades locais, não há vítimas a registar.

O ataque ocorreu numa estrada de ligação às pirâmides, principal polo de atração turística no Egito (Arquivo)

O ataque ocorreu numa estrada de ligação às pirâmides, principal polo de atração turística no Egito (Arquivo)

© Amr Dalsh / Reuters

Os atacantes aproximaram-se do hotel e dispararam contra o edifício e veículos parados na entrada da unidade hoteleira, relataram testemunhas à agência de notícias Efe.

A área estava vazia e o ataque não provocou vítimas, apenas os vidros da porta de acesso ao hotel e de um autocarro sofreram maiores danos.

O hotel, de quatro estrelas, está situado no distrito de Gizé, próximo das pirâmides, numa zona em que o número de turistas tem vindo a diminuir devido à instabilidade política e de segurança que o país atravessa.

Até ao momento, as forças de segurança afirmam desconhecer se o ataque é obra de um grupo extremista ou se se trata de delinquência comum.

Segundo a agência Reuters, o grupo de turistas alvo do ataque incluía dois cidadãos israelitas.

Os ataques terroristas aumentaram no Egito desde um grupo militar derrubou o Presidente Mohamed Morsi, em julho de 2013, mas normalmente têm como alvo as forças de segurança.

Com Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28