sicnot

Perfil

Mundo

Ministro do Interior francês visitou esquadra alvo de ataque

Ministro do Interior francês visitou esquadra alvo de ataque

O ministro do Interior de França visitou ao início da tarde a esquadra de polícia em Paris onde um homem foi abatido, depois de ter tentado invadir o local com um alegado cinto de explosivos.

Bernard Cazeneuve lamentou o episódio e expressou total confiança nos serviços de segurança franceses.

O homem, ainda não identificado, tentou entrar na esquadra, armado com uma faca e um falso cinto de explosivos e acabou por ser abatido pelos agentes.

A procuradoria de Paris revelou que o suspeito tinha consigo um papel escrito em árabe, com um emblema do Daesh, a justificar o ataque.

O caso, classificado como um ato terrorista, está a ser investigado pelas autoridades, como explicou o ministro do Interior francês.

  • Homem abatido pela polícia em Paris usava falso cinto de explosivos
    1:12

    Daesh

    O Governo francês confirma que o homem abatido a tiro pela polícia hoje, em frente de uma esquadra da polícia de Paris, estava armado com uma faca e tinha um cinto de explosivos falso. O incidente aconteceu num dos bairros mais problemáticos da capital francesa. As autoridades adiantaram ainda que o homem que foi abatido transportava uma folha de papel com a bandeira do Daesh.

  • Homem abatido em Paris em frente a esquadra

    Mundo

    Um homem munido de uma faca e de um falso colete de explosivos foi abatido a tiro por agentes da polícia, hoje, em frente de uma esquadra do 18º bairro de Paris, no norte da cidade, quando tentava entrar no edifício. Um segundo indivíduo suspeito poderá ainda estar a monte, o que levou as autoridades a montarem um perímetro da segurança, conforme relatou o repórter Daniel Ribeiro, correspondente do Expresso em Paris.

  • Comitiva portuguesa terminou visita à central de Almaraz

    País

    A visita técnica das delegações portuguesa e da Comissão Europeia à central nuclear de Almaraz, em Espanha, esta segunda-feira, já terminou. A visita começou por volta das 9h00, hora de Lisboa, e serviu para Portugal se inteirar sobre o funcionamento da central e sobre o projeto de construção de uma instalação para armazenamento de resíduos radioativos.