sicnot

Perfil

Mundo

Bombardeamentos iemenitas matam três pessoas na Arábia Saudita

Três civis, incluindo uma criança, foram mortos por bombardeamentos do Iémen numa região fronteiriça da Arábia Saudita, avança hoje a imprensa oficial.

Desde o final do ano passado que os rebeldes "houthis" no Iémen têm intensificado os ataques com 'rockets' na fronteira, tendo também disparado mísseis balísticos.

Desde o final do ano passado que os rebeldes "houthis" no Iémen têm intensificado os ataques com 'rockets' na fronteira, tendo também disparado mísseis balísticos.

© Khaled Abdullah / Reuters

Bombardeamentos vindos do território iemenita atingiram a região de Jazan, na quinta-feira à noite, informou a agência Saudi Press, citando a agência de defesa civil.

"[O ataque] causou a morte de três pessoas, incluindo uma criança, deixando outras nove feridas, que foram levadas para o hospital", disse o porta-voz da agência, Yahya Abdullah al-Qahtani.

Desde o final do ano passado que os rebeldes "houthis" no Iémen têm intensificado os ataques com rockets na fronteira, tendo também disparado mísseis balísticos.

Cerca de 90 civis e soldados morreram vítimas de bombardeamentos nas regiões fronteiriças sauditas desde março, quando uma coligação militar liderada pela Arábia Saudita começou uma ofensiva aérea e no terreno contra o Iémen.

A coligação está a apoiar forças locais contra os rebeldes e seus aliados, que tomaram território do governo reconhecido internacionalmente.

No Iémen, mais de 5.800 pessoas morreram desde março, cerca de metade eram civis, de acordo com as Nações Unidas.

Lusa

  • Seca extrema agrava-se no interior alentejano, produção de trigo pode cair 40%
    6:22

    País

    A falta de chuva está a provocar prejuízos na agricultura, em especial no setor dos cereais, como o trigo que, este ano, deverá registar uma quebra de 40% na produção. O repórter Luís Godinho convidou o agricultor e professor de Ciências Agrárias na Universidade de Évora, Ricardo Freixial, para explicar os prejuízos que a seca está a provocar nas culturas e a sustentabilidade da agricultura portuguesa perante as alterações climáticas.