sicnot

Perfil

Mundo

Daesh reivindica atentado na Líbia que fez mais de 50 mortos

O grupo extremista Daesh reivindicou hoje o atentado com um camião armadilhado que fez na quinta-feira, na Líbia, mais de 50 mortos num recinto da polícia em Zliten, a 170 quilómetros a leste de Tripoli.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Stringer . / Reuters

Num comunicado divulgado "online" em árabe, o Daesh declara que um bombista suicida chamado Abdallah al-Muhajair "fez explodir o seu camião no meio de uma base pertencente às forças infiéis líbias na cidade de Zliten" e faz um balanço de "perto de 80 mortos" e 150 feridos.

A Líbia vive em guerra civil desde 2011, sendo dirigida por dois parlamentos e dois governos, um estabelecido em Tobruk e reconhecido pela comunidade internacional e o outro, em Tripoli, controlado pela Fajr Libya, uma aliança de milícias islamitas, que disputam o poder.

O grupo extremista Daesh tem vindo a ganhar terreno na Líbia, onde controla a cidade de Sirte (450 quilómetros a leste de Trípoli) e ameaça assumir o controlo das estruturas petrolíferas da região.

Com Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão