sicnot

Perfil

Mundo

Estilista francês André Courrèges morre aos 92 anos

O estilista francês André Courrèges, símbolo de uma revolução de estilo nos anos 60, morreu na quinta-feira, com 92 anos, após três décadas de luta contra a doença de Parkinson, informou a Maison de Courrèges em comunicado.

COURREGES/HANDOUT

Nascido a 9 de março de 1923 na cidade de Pau, no sul de França, estudou Engenharia Civil na Escola Nacional de Ponts-et-Chaussées, onde ficou fascinado pela Arquitetura, o que o faria revolucionar a moda na década de 60.

Piloto na II Guerra Mundial, Courrèges fundou a casa de alta-costura em 1961 e viu a sua coleção de 1964, "Space Age", catapultá-lo para a fama, tendo sido, por um período, a coqueluche da moda francesa.

Popularizado pelos mini-vestidos angulares, que combinou com óculos de proteção e capacetes inspirados nos astronautas, bem como pela opção por calças formais para senhora e por mini-saias, cuja ideia original sempre disputou com Mary Quant, o estilista teve no artista Andy Warhol um expressivo admirador.

André Courrèges, que parou de trabalhar nos anos 90, devido aos problemas de saúde, morreu na sua casa de Neuilly-sur-Seine.

Lusa

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.