sicnot

Perfil

Mundo

Centenas de mulheres manifestam-se contra violência em Colónia

Várias centenas de mulheres participaram hoje na marcha da catedral de Colónia, oeste da Alemanha, para protestar contra a violência alegadamente exercida por refugiados na noite da passagem do ano.

Colónia, Alemanha

Colónia, Alemanha

© Wolfgang Rattay / Reuters


Empunhando cartazes onde se lê "Não vamos dizer não. É o nosso direito. Fiquem longe de nós" ou "Não à violência contra as mulheres, seja em Colónia, na festa da cerveja ou no quarto", as mulheres fizeram-se ouvir com apitos e batendo em tambores, de acordo com um jornalista da Agência France Presse.

"Queremos sentir-nos em segurança novamente (...) Estou aqui por todas as mães, filhas, netas, avós que se querem deslocar em segurança", explicou Martina Schumeckers, música de 57 anos, que organizou a marcha.

Após a manifestação de protesto contra as agressões sexuais que vitimaram algumas mulheres na noite da passagem do ano vai realizar-se, ao início da tarde, um comício do movimento de extrema-direita "Patriotas Europeus contra a Islamização do Ocidente" que, segundo a polícia, pode atrair cerca de mil participantes.

À mesma hora da manifestação, cerca de um milhar de manifestantes de esquerda reuniram-se na principal praça de Colónia com cartazes onde se lia "Os refugiados são bem-vindos" ou "O fascismo não é uma opinião, é um crime".

Naquela mesma praça, na noite de Ano Novo, os atos de roubo e violência sexual deram origem a cerca de 200 queixas, duas das quais por violação, segundo o jornal Spiegel.

A polícia federal identificou 31 suspeitos, dos quais 18 são requerentes de asilo.

A polícia registou mais de 120 queixas apresentadas por mulheres sobre assaltos, abusos sexuais e duas violações, alegadamente cometidos por grupos de homens jovens que se encontravam entre a multidão que comemorava a passagem de ano perto da principal estação de comboios da cidade.

Várias testemunhas relataram que grupos de 20 a 30 jovens adultos "que pareciam ser de origem árabe" cercaram e agrediram as vítimas.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51