sicnot

Perfil

Mundo

Mulher muçulmana expulsa de comício de Donald Trump

Uma mulher muçulmana foi expulsa de um comício da campanha presidencial de Donald Trump após encenar um protesto silencioso contra o candidato favorito republicano, que apelou a uma proibição de muçulmanos entrarem nos Estados Unidos.

© CHRIS KEANE / Reuters

As imagens de televisão gravadas no comício, na Carolina do Sul, mostra a mulher, Rose Hamid, - uma hospedeira de bordo de 56 anos de idade, usando um lenço ne cabeça e uma blusa verde - que dizia: "Salam. Eu venho em paz".

Depois, ficou em silêncio olhando para o pódio onde estava Donald Trump.

Mais tarde, foi escoltada a abandonar o local pelos apoiantes de Trump que empunhavam os cartazes no rosto da mulher.

Rose Hamid afirmou que um dos militantes do magnata do imobiliário gritou-lhe: "Ela tem tem uma bomba, ela tem uma bomba".

Donald Trump, que lidera as sondagens para a nomeação republicana para concorrer à Casa Branca, provocou uma tempestade mundial no mês passado, quando apelou à proibição temporária de muçulmanos de entrarem nos Estados Unidos na sequência de um ataque na Califórnia por um casal muçulmano radical que matou 14 pessoas.

"Há ódio contra nós que é inacreditável", disse Trump à mulher muçulmana, de acordo com a CNN, depois de Rose Hamid e vários outros terem sido expulsos.

Rose Hamid respondeu a Trump afirmando "é o seu ódio, não é nosso ódio".

Um proeminente grupo de defesa muçulmano, do Conselho de Relações Americano-Islâmicas (CAIR), condenou a expulsão de Rose Hamid e instou Donald Trump a desculpar-se.

"A imagem de uma mulher muçulmana que está a ser abusada e expulsa de um comício político envia uma mensagem assustadora para os muçulmanos americanos", disse o diretor executivo da CAIR, Nihad Awad, em um comunicado divulgado pelos órgãos de informação norte-americanos.

Os muçulmanos nos Estados Unidos têm enfrentado uma reação pública na sequência dos atentados terroristas de novembro em Paris e do ataque de San Bernardino, na Califórnia, a 2 de dezembro.

Lusa

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06