sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte intensifica emissões de propaganda na fronteira com Coreia do Sul

Pyongyang intensificou as suas emissões de propaganda na fronteira com a Coreia do Sul como resposta às mensagens com o mesmo fim que Seul voltou a emitir na zona após o teste nuclear executado pelo regime norte-coreano.

reuters

Fonte do Governo sul-coreano afirmou hoje à agência Yonhap que as tropas norte-coreanas aumentaram o número de altifalantes que emitem mensagens propagandísticas com o objetivo de interferir com os da Coreia do Sul, que emitem em direção a norte.

"O Norte inicialmente ligou os seus próprios altifalantes em dois pontos da fronteira e agora fez o mesmo para muitos mais. De facto, acreditamos que está a realizar emissões anti-Coreia do Sul em todos os pontos onde nós estamos a emitir", disse a mesma fonte.

A Coreia do Sul decidiu reativar, na passada sexta-feira, as 11 torres de som que tem espalhadas pela Zona Desmilitarizada, em resposta ao último teste nuclear da Coreia do Norte, anunciada dois dias antes.

Os altifalantes sul-coreanos emitem mensagens contra o regime norte-coreano e o seu líder, Kim Jong-un, assim como música pop sul-coreana e até séries radiofónicas.

Os do Norte, destinados principalmente a distorcer as mensagens transmitidas por Seul, emitem mensagens de adulação ao terceiro dos líderes da 'dinastia' Kim, acompanhadas de música militar e também de críticas à Presidente sul-coreana, Park Geun-hye.

Em agosto, quando as tropas sul-coreanas ligaram pela última vez os altifalantes, as duas Coreias, tecnicamente em guerra, acabaram por trocar fogo de artilharia através da Zona Desmilitarizada.

Apesar do seu nome, a DMZ é uma das fronteiras mais militarizadas no mundo.

Trata-se de uma faixa de terreno com cerca de quatro quilómetros de largura e 248 quilómetros de extensão, com vedações eletrificadas, campos minados e paredes antitanque.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.