sicnot

Perfil

Mundo

Infanta Cristina e o marido começam a ser julgados em Palma de Maiorca

Começou hoje o julgamento do caso Noos que envolve a infanta Cristina de Espanha e o marido, Iñaki Urdangarín. Os dois chegaram esta manhã ao Tribunal de Palma de Maiorca. À porta estava instalado um grande aparato policial, com mais de 200 agentes. Esta é a primeira vez que um membro da família real espanhola se senta na cadeira dos réus.

© Enrique Calvo / Reuters

Cristina enfrenta uma pena máxima de 8 anos. A irmã do Rei de Espanha enfrenta acusações de fraude fiscal, não está acusada de participar no crime de desvios de fundos, mas o Ministério Público alega que terá benefeciciado do dinheiro desviado.

O marido, Iñaki Urdangarín, está acusado de crimes de tráfico de influências, fraude e branqueamento de capitais. A pena de prisão pode chegar aos 19 anos.

Em junho, por causa do caso Noos, o rei de Espanha, Felipe VI, retirou o título de duques de Palma a Cristina e Iñaki. No total, 18 pessoas foram constituídas arguidas no processo que se arrasta desde 2010.

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.