sicnot

Perfil

Mundo

Barack Obama faz hoje o seu último discurso do Estado da União

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, faz hoje o seu último discurso do Estado da União, a pouco menos de um ano do povo norte-americano eleger um novo chefe de Estado.

© Carlos Barria / Reuters

O tradicional discurso diante das duas câmaras do Congresso norte-americano (Câmara dos Representantes e Senado) está previsto para as 21:00 locais (02:00 de quarta-feira em Lisboa).

Num vídeo de antecipação do discurso, divulgado na semana passada pela Casa Branca, Obama afirmou que a intervenção deste ano será diferente, estando concentrada na sua visão para a América a médio prazo, "além da próxima eleição" presidencial (agendada para novembro deste ano), em vez da habitual apresentação de iniciativas ou projetos legislativos.

"Neste discurso sobre o Estado da União, quero enfatizar, além dos progressos notáveis que conseguimos, o que temos de fazer em conjunto nos próximos anos. As grandes coisas que vão garantir aos nossos filhos uma América ainda mais forte e mais próspera", referiu o Presidente norte-americano, cujo mandato termina em janeiro de 2017.

A cerca de 10 meses da eleição presidencial que vai designar o seu sucessor, Obama disse igualmente que nunca se sentiu tão otimista em relação ao futuro.

"Desde que assumi as minhas funções há sete anos em plena crise, (...) nunca me senti tão otimista em relação ao próximo ano como hoje", salientou.

O ângulo da intervenção irá passar pela valorização das ações desenvolvidas ao longo dos últimos sete anos pela administração Obama, e naturalmente pelo seu lugar nos livros de História, mas também pretende marcar a diferença em relação aos vários candidatos presidenciais republicanos que querem chegar à Casa Branca, nomeadamente o multibilionário Donald Trump.

A administração Obama tem acusado estes candidatos de jogarem descaradamente com "os medos e as ansiedades" do povo norte-americano.

O discurso do Estado da União ('State of the Union') é uma tradição política americana iniciada pelo primeiro Presidente dos Estados Unidos, George Washington (1789--1797).

O discurso de hoje será o sétimo de Barack Obama, o 93.º dos discursos 'State of the Union' presidenciais de toda a história do país e o 225.º quando contabilizados todos os discursos escritos por presidentes.

Entre os convidados que vão assistir à intervenção de Obama diante do Congresso estará um refugiado sírio que chegou em dezembro último a Detroit (Michighan, norte), Refaai Hamo, e um antigo soldado norte-americano muçulmano, Naveed Shah.

Eleito em 2008 e reeleito em 2012, Obama deixará a Casa Branca a 20 de janeiro de 2017.

Lusa

  • Pescador resgatado de um lago gelado na Estónia
    1:08