sicnot

Perfil

Mundo

Canadiano libertado após cinco anos de sequestro no Afeganistão

Um canadiano que foi raptado há cinco anos pelos talibãs, que o acusaram de espionagem, foi libertado, anunciou esta segunda-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros canadiano, Stéphane Dion.

(Arquivo)

(Arquivo)

© USA Today Sports / Reuters

As circunstâncias e a data exata do sequestro de Colin Rutherford nunca foram precisadas com clareza. O seu desaparecimento na província de Ghazni, no centro do país e com uma importante presença da rebelião islamita, apenas foi revelado em fevereiro de 2011.

À época, o Governo canadiano tinha indicado que Colin Rutherford, então com 26 anos, visitava o Afeganistão, que era já palco de confrontos, como simples turista.

Num vídeo difundido em maio de 2011 pelos talibãs, o homem dizia que estava no país para estudar "história, os locais históricos, as ruínas, os túmulos", e negava qualquer ligação ao seu governo.

O Canadá integrava na ocasião a coligação internacional que combatia os talibãs, com cerca de 3.000 soldados colocados no país asiático.

Os últimos soldados canadianos retiraram do Afeganistão em 2014.

"O Canadá está muito satisfeito que os esforços efetuados para obter a libertação de Colin Rutherford tenham sido frutuosos", referiu o ministro Stéphane Dion em comunicado, numa referência ao papel do Qatar na libertação do seu cidadão.

No entanto, não precisou onde se encontrava atualmente o canadiano, apesar de ter sublinhado que o seu governo iria ajudá-lo "a regressar a casa com toda a segurança".

"Agradeço sinceramente ao governo do Qatar pela sua ajuda neste caso", acrescentou o chefe da diplomacia canadiana, sem precisar a natureza da ajuda fornecida pelo emirado.

A libertação de Colin Rutherford ocorreu no dia do recomeço das conversações em Islamabad entre o Afeganistão, Paquistão, China e Estados Unidos, para relançar o diálogo entre os talibãs e as autoridades de Cabul.

Lusa

  • Novo dia de protestos contra expropriações na ilha do Farol
    2:30

    País

    A sociedade Polis Ria Formosa concluiu a tomada de posse das construções identificadas como ilegais na ilha do Farol, na Ria Formosa, em Faro. No segundo dia da operação, sob fortes protestos da população, os técnicos da Polis, escoltados pela Polícia Marítima, expropriaram hoje mais 18 construções.

  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.

  • Zeca Afonso morreu há 30 anos
    1:11
  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira