sicnot

Perfil

Mundo

Idosos não entendem sarcasmo e "levam a peito" alguns comentários

Os idosos são menos capazes de detetar o sarcasmo que as pessoas mais novas, o que pode afetar as suas relações com amigos e com a própria família, sugerem investigadores da Universidade de Aberdeen, no Reino Unido.

Reuters

Os investigadores da Universidade de Aberdeen trabalharam com equipas da Universidade de Genebra e da Universidade de Londres e concluíram que em regra, as pessoas com mais de 65 anos compreendem mal os comentários sarcásticos e interpretam-nos de forma demasiado literal.

No estudo, publicado na revista Developmental Psychology, foram mostrados exemplos de conversas e foi-lhes pedido que as interpretassem. A conclusão foi a de que os mais jovens e os adultos com menos de 65 anos eram significativamente melhores a identificar o sarcasmo que os mais velhos.

"Descobrimos que as pessoas mais velhas são piores a detetar o sarcasmo e mais propensas a tomar o sentido literal, do que os jovens e os adultos", explica Louise Phillips, docente de Psicologia que liderou a investigação.

"Decidir como interpretar uma afirmação depende do contexto, do tom de voz de quem fala e dua sua expressão facial. Como isso é interpretado pode obiamente afetar o resultado da conversa e determinar como as relações de desenvolvem", adianta.

No entanto, ressalva a investigadora, esta "inaptidão" pode ter alguns benefícios nalgumas situações, uma vez que o sarcasmo pode ser consirado nefasto.

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.