sicnot

Perfil

Mundo

MNE iraniano diz que extremismo saudita arruinou a estabilidade regional

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão, Mohammad Javad Zarif, culpou o "extremismo saudita" de ter "arruinado a estabilidade regional" e de ser a "maior ameaça" à paz durante um encontro com o ex-chanceler alemão Gerhard Schroeder.

© POOL New / Reuters

Schoreder, que chegou esta noite ao Irão, à frente de uma delegação de empresários alemães, foi recebido em Teerão por Zarif, com quem abordou a situação política regional e as eventuais oportunidades de negócio face à iminente aplicação do acordo nuclear que colocará termo às sanções económicas ao país asiático, informa hoje a agência Mehr.

"O extremismo sunita é a maior ameaça para a região do Médio Oriente e a Arábia Saudita é a fonte que o alimenta com a sua ideologia 'wahabi' e os infinitos recursos financeiros de que o reino disfruta", afirmou o chefe da diplomacia iraniana.

Zarif insistiu na tese que expôs, no passado domingo, numa carta que endereçou à ONU de que a escalada da tensão na última semana entre Teerão e Riade se deve "ao ódio flagrante" ao Irão que as autoridades sauditas sentem, em particular desde que se iniciou o degelo das suas relações com o Ocidente.

Nesse sentido, o ministro iraniano apontou que, de momento, o "Irão tem atuado com moderação" diante das provocações sauditas, a fim de manter a estabilidade regional.

"Queremos interpretar a mania saudita de incitar a tensão e a histeria propagandística como um comportamento muito mal-educado por parte dos novos líderes do reino", acrescentou Zarif.

Por seu lado, Schroeder mostrou-se satisfeito por se aproximar a data da efetiva aplicação do acordo nuclear -- assinado entre as grandes potências, incluindo a Alemanha, e Teerão -- em que Berlim vê "boas perspetivas" para a relação bilateral.

"A Alemanha e a União Europeia em geral esperam explorar as oportunidades que chegarão com o fim de sanções para realmente poder usar as capacidades iranianas para resolver crises no Médio Oriente", afirmou o ex-chanceler alemão.

O anúncio do passado dia 03 da execução do clérigo xiita Nimr Baqir al Nimr na Arábia Saudita esteve no início de uma escalada de tensão entre Teerão e Riade.

A Arábia Saudita anunciou na semana passada o corte de relações diplomáticas com o Irão, na sequência da tensão gerada pela execução.

Lusa

  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19

    Mundo

    O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos recebeu ao início da tarde na Noruega o prémio pelo trabalho que desenvolveu junto das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, FARC. As cerimónias são este sábado e marcadas pela ausência do Nobel da Literatura, Bob Dylan.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.

  • Sol e calor ficam para o Natal
    1:50

    País

    Com o Natal à porta, o sol teima em ficar um pouco por todo o país. Até a norte as temperaturas estão altas para esta época do ano com o distrito do Porto a rondar os 18 graus.

  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10