sicnot

Perfil

Mundo

Polícia de Mumbai identifica 16 locais perigosos para tirar "selfies"

A polícia de Mumbai identificou 16 locais na cidade que considerou perigosos para tirar "selfies" depois de um homem ter-se afogado quando tentava salvar uma jovem que caíra no mar após tirar uma fotografia de si própria.

reuters

Segundo o subcomissário da polícia de Mumbai, Dhananjay Kulkarni, os locais incluem algumas das maiores atrações turísticas de Mumbai, como a praia Girgaum Chowpatty e o passeio público da Marina Drive, bem como o próprio local em que a jovem de 18 anos caiu ao mar na semana passada, encontrando-se ainda desaparecida.

"Após o incidente identificamos 16 locais em que tirar «selfies» pode ser perigoso, mas pode haver mais", sublinhou o responsável policial, que adiantou ter já sugerido a câmara municipal local a colocação de avisos nesse sentido nos locais já identificados.

A jovem e dois amigos caíram da encosta rochosa nas águas do Mar Arábico, próximo de Bandra Bandstand, no norte da capital financeira da Índia, quando tiravam fotografias em grupo.

Um transeunte que entretanto passava pelo local, Ramesh Walanju, 37 anos, saltou de imediato para a água e conseguiu salvar os dois amigos, mas acabou, depois, por ser arrastado pela corrente, tendo o seu corpo sido descoberto a boiar numa praia próxima.

A jovem continua desaparecida.

Em dezembro último, um cidadão paquistanês morreu em Rawalpindi, arredores a sul de Islamabade, após ter sido atropelado por um comboio quando tirava fotografias a si próprio

  • Presidente da IPSS "O Sonho" garante que vai demitir-se
    0:57

    País

    A PJ de Setúbal fez esta sexta-feira buscas em três instituições de solidariedade social e em casas particulares ligadas à IPSS "O Sonho", por suspeitas de peculato de uso, fraude na obtenção de subsídios e falsificação de documentos. O presidente da associação nega as suspeitas e diz que está de "consciência tranquila". Florival Cardoso, que é o principal visado na investigação, fala sobre uma "caça às bruxas" e garante que vai demitir-se, porque considera que está a ser cometida uma "enorme injustiça".

  • "Situação humanitária dos civis em Ghouta é aterradora"
    0:49

    Mundo

    O enviado especial da ONU para a Síria lançou esta sexta-feira um novo apelo a um cessar-fogo. O responsável está particularmente preocupado com a situação da população civil e diz que é preciso evitar que se repita em Ghouta o que se passou em Alepo.

  • Instantes de uma noite de futebol europeu
    0:41
  • Não dá mais, Brasil!
    18:00