sicnot

Perfil

Mundo

Puigdemont assume presidência catalã sem jurar fidelidade ao Rei nem à Constituição

O novo presidente regional da Catalunha, Carles Puigdemont, assumiu hoje oficialmente o cargo sem jurar fidelidade ao Rei nem à Constituição espanhola, como é costume nas cerimónias deste tipo em todas as comunidades autonómicas espanholas.

© Albert Gea / Reuters

Numa sessão no Palácio da Generalitat (Governo regional catalão), a presidente do parlamento catalão, Carme Forcadell, formulou a habitual pergunta sobre se o responsável do cargo político aceita desempenhar as suas funções.

No entanto, Forcadell apenas aludiu à "fidelidade à vontade do povo da Catalunha e dos seus representantes no parlamento [regional]", sem referir o Rei, a Constituição espanhola ou mesmo o Estatuto da Catalunha (que rege a relação da região com o governo central).

Puigdemont respondeu apenas: "Sim, prometo".

O Rei de Espanha, Felipe VI, recusou-se na segunda-feira a receber a presidente do parlamento regional catalão (que em novembro aprovou uma resolução que dá início a um processo de independência da Catalunha).

Por outro lado, o decreto de nomeação do novo presidente catalão, publicado hoje no Boletim oficial, não agradece - como tem sido norma - os serviços prestados pelo presidente cessante, Artur Mas.

O presidente cessante aproveitou o seu discurso para sublinhar esse ponto.

"Eu sim, agradeço os serviços prestados por todos" os que o acompanharam nos anos que passou na presidência da Generalitat, disse Artur Mas.

Nas investiduras de 2010 e 2012, Artur Mas utilizou a fórmula "Sim, prometo, com plena fidelidade ao povo da Catalunha".

A lei estipula que os presidentes dos parlamentos catalães devem formular a seguinte pergunta: "Promete, pela sua consciência e honra, cumprir fielmente as obrigações do cargo de presidente da Generalitat da Catalunha, com fidelidade ao Rei, à Constituição, ao Estatuto da Catalunha e às instituições nacionais da Catalunha?".

Enquanto decorria a cerimónia de tomada de posse de Carles Puigdemont, várias centenas de pessoas - tanto apoiantes da independência catalã, como opositores - concentraram-se na praça em frente ao Palácio da Generalitat.

Carles Puigdemont foi o nome encontrado pelo partido Convergència Democrática de Catalunya para contornar a recusa do partido de extrema-esquerda CUP em apoiar Artur Mas para presidente.

Lusa

  • Carles Puigdemont empossado como presidente da Catalunha

    Mundo

    O presidente da Câmara Municipal de Girona e dirigente da Convergência Democrática da Catalunha sucede a Artur Mas que confirmou, este sábado, o seu afastamento da presidência do governo autonómico, desbloqueando as negociações entre o Juntos pelo Sim e a Candidatura de Unidade Popular.

  • Catalunha tem novo governo
    4:21

    Edição da Manhã

    As forças independentistas chegaram a acordo na Catalunha e elegeram um novo Presidente para a região, Carles Puigdemont, até agora autarca de Girona e forte defensor do separatismo catalão. Pedro Cordeiro, jornalista do Expresso, explicou na Edição da Manhã que a escolha de Carles Puigdemont pressiona os partidos espanhóis para que também a nível nacional se chegue a um acordo de Governo.

  • A fábrica de caças na base aérea de Monte Real
    3:35
  • Comprar ou arrendar casa?
    8:25
  • Fui contactado por um espectador do “Contas-Poupança” (quartas-feiras, Jornal da Noite, SIC) e leitor do blogue www.contaspoupanca.pt, que foi surpreendido com uma carta do banco a aumentar o spread porque um dos serviços que tinha subscrito tinha sido extinguido. Neste caso específico, a domiciliação de ordenado. Ora, o cliente ficou estupefacto porque não mudou de empresa, não foi despedido nem tinha havido nenhuma alteração no recebimento do ordenado naquela conta.

    Pedro Andersson

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Temer acusado de prejudicar Polícia Federal
    2:36
  • Trump interrompe telefonema para elogiar jornalista

    Mundo

    A jornalista irlandesa Caitriona Perry viu-se esta terça-feira envolvida num momento que a própria classificou de "bizarro": um encontro inesperado com Donald Trump, que interrompeu um telefonema com o primeiro-ministro irlandês para... a elogiar.

    SIC

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.

  • Companhia aérea obriga deficiente físico a entrar no avião sem ajuda

    Mundo

    Um homem com uma deficiência física que o obriga a andar numa cadeira de rodas foi obrigado a subir sozinho as escadas de um avião da companhia aérea Vanilla Air. Hideto Kijima deparou-se com a situação quando estava a embarcar da ilha de Amami para Osaka, no Japão, com vários amigos que foram proibidos de o ajudar.

  • De onde vem o dinheiro de Isabel II?

    Mundo

    A rainha Isabel II vai ser aumentada - pelo exercício das suas funções -, em 2018, para 82,2 milhões de libras (93,5 milhões de euros). Este valor é pago pelo Estado britânico. Contudo, esta não é a única fonte de rendimento da rainha de Inglaterra. Isabel II também recebe pelas terras, casas e empresas que tem espalhadas pelo Reino Unido.