sicnot

Perfil

Mundo

Equipas que procuram avião malaio desaparecido descobrem barco do século XIX

As equipas que procuram os restos do avião malaio com o código de voo MH370 junto à costa australiana, no Oceano Índico, encontraram restos de um barco que se acredita datar do século XIX, informaram hoje fontes oficiais.

reuters

O sofisticado veículo submarino autónomo do barco australiano "Havila Harmony", que participa nas buscas pela aeronave, detetou no dia 19 de dezembro um objeto que se assemelha a um barco naufragado, segundo um comunicado da Autoridade Australiana de Segurança dos Transportes (ATSB, na sigla em inglês).

A 02 de janeiro, o submarino captou imagens que confirmaram a presença de um navio e que, segundo a interpretação do Museu do estado da Austrália Ocidental, se trata de "um barco de metal ou ferro que data de finais do século XIX".

A equipa liderada pela Austrália procura os destroços do avião da Malaysia Airlines, que desapareceu a 08 de março de 2014, quando fazia a rota entre Kuala Lumpur e Pequim, com 239 pessoas a bordo, numa área de 120 mil quilómetros quadrados no Oceano Índico, até meados deste ano.

Até ao momento, rastreou uma área de 80 mil quilómetros quadrados.

  • Militares da revolução denunciam corrupção nos órgãos de poder
    3:22

    País

    O presidente da Associação 25 de Abril acusa a classe política de não ter interesse em travar a corrupção em Portugal. Vasco Lourenço e Otelo Saraiva de Carvalho, dois dos militares da revolução, consideram que a corrupção está entranhada nos órgãos de poder e deve ser denunciada.

  • "Está prevista mais uma melhoria do rating para breve"
    2:46
  • Fábrica na Covilhã vai produzir para marcas de luxo
    1:47

    Economia

    A Covilhã foi a cidade portuguesa escolhida para a instalação de uma nova fábrica de produção de peças para marcas de luxo. O Grupo FM Industries Sycrilor vai reforçar o investimento na cidade e será responsável pelo polimento de metais para as marcas Louis Vuitton e Cartier.