sicnot

Perfil

Mundo

Turquia detém 65 suspeitos após atentado suicida em Istambul

Um total de 65 pessoas, incluindo três russos e 15 sírios, acusadas de estarem relacionadas com o grupo extremista Estado Islâmico (EI), foram detidas hoje, um dia depois do atentado suicida que provocou dez mortos em Istambul.

© Osman Orsal / Reuters

Segundo a agência Dogan, entre os suspeitos figuram três russos, que foram detidos em Antalya, na costa mediterrânea, e 15 sírios e um cidadão turco que foram detidos na capital turca, Ancara.

As forças de segurança apreenderam documentos nos lugares onde decorreram as detenções.

A polícia suspeita que os detidos em Ancara esta manhã estariam a recolher informação sobre os edifícios públicos na capital.

A operação de maior envergadura no âmbito do atentado de terça-feira ocorreu em Sanliurfa, perto da fronteira com a Síria, onde foram detidos 21 suspeitos.

Em Kilis, na fronteira síria, foram detidos outros quatro estrangeiros, que se acredita terem chegado da Síria e que são acusados de pertencer ao EI.

Dois deles são menores de idade e forma entregues aos pais, enquanto os dois adultos foram acusados de pertencerem a um grupo terrorista.

Outros 21 suspeitos foram detidos em cidades da província de Mersin, na vizinha Adana e em Diyarbakir, a principal cidade das regiões de maioria curda.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.