sicnot

Perfil

Mundo

Áustria ameaça travar entrada de migrantes

A Áustria anunciou hoje que vai endurecer os controlos fronteiriços, travando a entrada no seu território a todos os migrantes que pretendam seguir caminho e pedir asilo em países do norte da Europa.

© Leonhard Foeger / Reuters


"Neste momento, na fronteira entre a Áustria e a Alemanha, só aqueles que procuram asilo na Alemanha têm autorização para entrar. Aqueles que querem ir mais longe estão a ser mandados de volta", afirmou a ministra do Interior austríaca, Johanna Mikl-Leitner, em declarações à rádio pública Oe1.

"Vamos travar essas pessoas diretamente na nossa fronteira a sul [com a Eslovénia] a partir do final da próxima semana", prosseguiu a representante austríaca.

Durante 2015, a Áustria tornou-se num importante país de trânsito para as centenas de milhares de migrantes e refugiados que entraram na União Europeia (UE). A grande maioria destas pessoas desejava entrar na Alemanha ou seguir caminho para o norte da Europa, nomeadamente para a Suécia.

Na semana passada, as autoridades de Estocolmo reforçaram os controlos fronteiriços, medida que foi seguida pela Dinamarca. Também Berlim decidiu enviar de volta para a Áustria qualquer migrante que não deseje permanecer no território alemão.

Segundo a ministra austríaca, são "200 a 300" migrantes que são barrados diariamente na fronteira alemã, do lado da Baviera, e reenviados para a Áustria.

Desde dezembro último, Viena já recusou a entrada a 2.568 pessoas que entraram a partir da Eslovénia, devido a problemas com os respetivos documentos de identidade, de acordo com as autoridades eslovenas.

O semanário alemão Der Spiegel avançou esta semana, na sua edição na Internet, que a Áustria estava em negociações com a Croácia e a Eslovénia sobre o possível envio da polícia austríaca para as respetivas fronteiras para apoiar o reencaminhamento dos migrantes.

Luisa

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.