sicnot

Perfil

Mundo

Grupo Estado Islâmico recrutou 1800 menores em 2015, dos quais 350 morreram

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) recrutou no ano passado cerca de 1.800 menores na Síria, dos quais pelo menos 350 morreram, anunciou hoje o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

© Khalil Ashawi / Reuters

A organização não-governamental precisou que, dos 350 mortos, pelo menos 48 morreram em atentados suicidas por eles cometidos com cintos de explosivos ou veículos armadilhados.

Os 'jihadistas' recrutam os menores através de escritórios especiais que abriram nos territórios que controlam na Síria.

Depois de registados, as crianças e os adolescentes são submetidos a treino e em seguida enviados para o campo de batalha.

Segundo o observatório, a última "campanha" de "cachorros do califado", como os 'jihadistas' chamam aos menores que recrutam, juntou-se às suas fileiras este mês.

A mesma fonte precisou que se trata de um grupo de 175 menores, alguns dos quais foram enviados para a frente de batalha do norte da província de Al-Raqa, no nordeste do país, onde os radicais enfrentam as Forças da Síria Democrática (FSA), uma coligação armada curdo-árabe que recebe apoio dos Estados Unidos.

Outros foram enviados para a província de Alepo (noroeste), onde o EI combate as FSA perto do rio Eufrates e as forças do regime sírio e organizações rebeldes no norte da região.

O grupo extremista também destacou menores para zonas que controla no Iraque e, desta última "campanha de cachorros", pelo menos três morreram no Iraque, tendo o EI comunicado às respetivas famílias que perderam a vida combatendo "os ateus e infiéis", segundo a ONG.

O observatório indicou que pôde verificar a morte de mais 12 menores em combates no norte de Al-Raqa e Alepo.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.