sicnot

Perfil

Mundo

Al-Qaeda reivindica ataque a hotel na capital no Burkina Faso

A Al-Qaeda no Magrebe Islâmico reivindicou a autoria do ataque ao hotel Splendid e ao café-restaurante Cappuccino, ocorrido na sexta-feira na capital do Burkina Faso, segundo o sítio na internet especializado nestes movimentos SITE.

Disparos e explosões foram ouvidos na noite de sexta-feira, provenientes daquele hotel e café-restaurante de Ouagadougou, com a embaixada francesa a ter já classificado a ação como um "ataque terrorista".

Cerca de 10 veículos estavam a arder na rua que separa o hotel do café, ambos frequentados por colaboradores da Organização das Nações Unidas e ocidentais e situados numa área central da cidade e relativamente perto do seu aeroporto internacional.

Testemunhas adiantaram que os atacantes ainda estão no hotel de 147 quartos e se podem ouvir trocas de tiros entre estes e as forças de segurança.

O ataque ocorre menos de dois meses depois de um ataque ao Radisson Blu Hotel, em Bamako, a 20 de novembro, ter causado a morte a 20 pessoas, 14 das quais estrangeiras.

No último mês, Roch Marc Christian Kaboré, de 58 anos, tomou posse como Presidente do Burkina Faso, tornando-se o terceiro civil a assumir o cargo entre os nove chefes de Estado que o país teve desde que, em 1960, se tornou independente da França.

Com Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras