sicnot

Perfil

Mundo

Casal australiano raptado por jihadistas no Burkina Faso

Um responsável do grupo radical maliano Ansar Dine disse hoje à agência France Presse que os dois australianos raptados na sexta-feira, no Burkina Faso, estão com "jihadistas" do "Emirado do Saara", ligado à Al-Qaida do Magrebe Islâmico (AQMI).

© Joe Penney / Reuters

"Quatro combatentes do Emirado do Saara têm nas suas mãos dois australianos, uma mulher e um homem. Os dois cruzados estão vivos e em breve daremos pormenores", declarou o responsável do Ansar Dine, Hamadou Ag Khallini, num breve contacto telefónico com um jornalista da AFP em Bamako.

Segundo especialistas, o Emirado do Saara é o nome de um ramo da AQMI que opera no norte do Mali. A AQMI reivindicou o ataque ao hotel em Ouagadougou, iniciado na sexta-feira e que causou pelo menos 26 mortos.

Hamadou Ag Khallini disse que o sequestro e o atentado contra o hotel em Ouagadougou, "é obra dos mesmos 'mujaihidine' [combatentes da 'jihad']". "A luta contra os cruzados vai continuar noutros países inimigos do Islão", adiantou.

Segundo uma fonte dos serviços secretos do Burkina Faso contactada pela AFP, os australianos raptados são octogenários e originários de Perth (sudoeste da Austrália), que vivem desde 1972 em Djibo, no norte do Burkina Faso, na região do Sahel.

Segundo as autoridades burquinenses, o casal foi raptado em Baraboulé, na mesma região, fronteiriça ao Níger e ao Mali.

O Ansar Dine é um dos grupos 'jihadistas' que controlaram o norte do Mali desde finais de março de 2012 e até ao lançamento em janeiro de 2013 de uma intervenção militar internacional que continua.

Os 'jihadistas' foram perseguidos e dispersos, mas vastas zonas continuam a escapar ao controlo das forças malianas e internacionais.

Lusa

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.

  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.