sicnot

Perfil

Mundo

Ministro iraniano diz que sanções internacionais contra o seu país serão hoje levantadas

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão, Mohammad Javad Zarif, disse em Viena que as sanções relacionadas com a questão nuclear no seu país serão levantadas hoje, acrescentado que é um dia bom para o mundo.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Heinz-Peter Bader / Reuters

"Também é um bom dia para a região", disse Zarif aos jornalistas ao chegar à capital da Áustria, de acordo com a agência de notícias Irna.

"Hoje é um bom dia para o povo do Irão e as sanções serão levantadas hoje", acrescentou o ministro iraniano.

Zarif encontra-se em Viena para participar numa cerimónia para o anúncio da implementação do acordo nuclear assinado em julho de 2015 entre Teerão e as grandes potências ocidentais, destinado a finalizar mais de treze anos de litígio.

Esse texto deve garantir que o Irão não pode possuir bombas atómicas, em troca de um levantamento progressivo e controlado das sanções internacionais que foram adotadas a partir de 2006.

Zarif deve encontrar em Viena o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini.

"Além do anúncio da implementação do acordo nuclear, irei encontrar-me com Kerry, Mogherini e (Yukiya) Amano", diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), disse o ministro.

A AIEA ainda deverá confirmar formalmente que os iranianos cumpriram os compromissos assumidos no quadro do acordo de julho. Um relatório para o efeito será "provavelmente" divulgado hoje, de acordo com fontes diplomáticas em Viena.

"Após a entrada em vigor do acordo nuclear, o terreno será propício para uma grande cooperação ao nível regional para lutar contra o perigo que ameaça a nossa região, ou seja, o terrorismo e o extremismo", disse, referindo-se nomeadamente ao crescimento dos grupos 'jihadistas' como os radicais do Estado Islâmico.

"Estamos prontos e esperamos que os outros países vizinhos e a comunidade internacional estejam prontos", acrescentou.

Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15