sicnot

Perfil

Mundo

Biotrial defende evolução dos padrões utilizados nos ensaios clínicos

O laboratório francês Biotrial, responsável por um ensaio clínico em França que provocou a morte de uma pessoa e a hospitalização de outras cinco, defendeu hoje a necessidade de evolução dos padrões que enquadram esses estudos.

(Sic/Arquivo)

(Sic/Arquivo)

EPA

A Biotrial decidiu "propor, junto da comunidade científica internacional, evoluções dos padrões", indicou a empresa em comunicado enviado aos media franceses.

O laboratório também anunciou ter decidido "criar de imediato um comité científico de referência para investigar a origem desse acidente", definido como "inédito e imprevisível" e sobre o qual ainda se desconhecem as causas.

"Os ensaios precedentes com o produto experimental BIA-10-2474 não revelaram nenhuma anomalia", acrescentou o laboratório, insistindo que colabora com a justiça "com total transparência".

Num outro comunicado, a Biotrial tinha assegurado que o estudo se realizou "em total conformidade com os regulamentos internacionais".

A ocorrência surgiu na primeira fase desse ensaio terapêutico que foi interrompido, em que foi ministrado a 90 voluntários sãos a molécula BIA 10-2474 no âmbito da preparação de um medicamento para tratar problemas motores e de ansiedade relacionados com doenças neuro-degenerativas.

Os seis voluntários afetados tinham entre 28 e 49 anos, pertenciam ao mesmo grupo, receberam a mesma dose, começaram a tomar a molécula em 7 de janeiro e fizeram-no de forma repetida, ao contrário das restantes "cobaias" humanas.

Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos. Depois de um curso intensivo de português durante três meses, os jovens vão iniciar o ano letivo em vários pontos do país.

  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57