sicnot

Perfil

Mundo

Português morto em atentado no Burkina Faso

Um cidadão português é uma das vítimas mortais no ataque de sexta-feira contra um hotel e restaurante de Ouagadougou, capital do Burkina Faso, segundo fonte da Secretaria de Estado das Comunidades.

O homem residia em França, era casado com uma francesa e pai de quatro filhos. Estava no Burkina Faso ao serviço de uma empresa.

Esta manhã, o Governo francês- que identificou a vítima - deverá transmitir mais informações às autoridades nacionais, numa altura em que ainda decorrem as operações de identificação dos corpos.

Sabe-se também que outro português, consultor da União Europeia, estava no hotel na altura do ataque, mas escapou ileso.

O atentado, reinvindicado pela Al-Qaeda do Magrebe Islâmico, fez 29 mortos, provenientes de 18 países.

  • Samaris suspenso por três jogos

    Desporto

    O internacional grego do Benfica Samaris foi castigado com três jogos de suspensão pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, após ter sido instaurado um auto de flagrante delito por parte da Comissão de Instrutores.

    Em atualização

  • Costa de Metro de Odivelas para Lisboa para relembrar corrida entre burro e Ferrari
    2:55

    Autárquicas 2017

    António Costa começou hoje o dia de campanha em Odivelas, para uma viagem de Metro até Lisboa, em que recordou a célebre corrida entre um burro e um Ferrari que protagonizou em 1993 quando foi canditado do PS à Câmara de Loures. Foi nesta cidade, onde ontem à noite, que desferiu um violento ataque a Pedro Passos Coelho, acusando-o de transformar o PSD num partido que não é digno de um Estado democrático.

  • O aeroporto de Beja, um "elefante branco" na planície alentejana
    4:33
  • Paciente há 15 anos em estado vegetativo consegue seguir objetos e mexer a cabeça

    Mundo

    Um homem de 35 anos, que ficou em estado vegetativo após um acidente de viação há 15 anos, deu sinais de consciência depois de lhe ter sido aplicada uma nova técnica de estimulação nervosa. Cirurgiões implantaram no paciente um pequeno aparelho que estimula o nervo vago, responsável pela ligação nervosa entre o cérebro e o resto do corpo. A intervenção aconteceu em França e a descoberta foi publicada na revista científica Current Biology.