sicnot

Perfil

Mundo

Presidente checo diz que é "virtualmente impossivel" integrar muculmanos na Europa

O Presidente da República Checa, Milos Zeman, conhecido pelas suas posições críticas face aos refugiados do Médio oriente, disse hoje que integrar os muçulmanos na Europa é "virtualmente impossível".

© RIA Novosti / Reuters

Numa entrevista concedida a um canal de televisão local, o Presidente checo assinalou que a cultura de que os refugiados são portadores "não pode ser transferida para a Europa".

Para deter a onda migratória, que afeta sobretudo a Alemanha, Suécia e Áustria, é necessário derrotar o grupo "jihadista" Daesh, afirmou Zeman, acrescenta o diário Mlda Fronta Dnes.

O Ocidente deve unir as suas forças com o presidente sírio, Bachar al Asad, contra o inimigo comum para alcançar esse objetivo, defende o chefe de Estado checo.

"Tal como Estaline se juntou aos aliados, na Segunda Guerra Mundial, nós devemos unir-nos a Assad", preconizou.

Nos últimos meses, o presidente checo causou várias polémicas com seus comentários manifestamente anti-islâmicos, sobretudo quando declarou que o Islão é uma religião de assassinos.

A República Checa é, juntamente com a Eslováquia, Polónia e Hungria, um dos quatro países da comunidade mais críticos contra a política migratória da União Europeia (UE), marcada pela Alemanha.

À República Checa chegaram apenas dezenas de refugiados muçulmanos desde que começou a onda migratória do inverno enquanto às vizinhas Alemanha e Áustria têm chegado centenas de milhares de pessoas.

Com Lusa

  • SAD do Benfica duplica lucros

    Desporto

    O Benfica fechou a época passada com lucros de 44,5 milhões de euros, mais do dobro do registado na época anterior. São os mais elevados de que há registo.

  • Peritos mundiais debatem doenças neurodegenerativas em Lisboa
    3:04
  • "O Benfica é atacado e não há ninguém que fale e que dê a cara?"
    6:05
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    Depois do artigo publicado no blog "Geração Benfica", Rui Gomes da Silva reiterou esta segunda-feira, em O Dia Seguinte da SIC Notícias, algumas das críticas à estrutura do clube. O antigo vice-presidente do Benfica defendeu Luís Filipe Vieira, Rui Vitória e Nuno Gomes. E acusou novamente Rui Costa de passividade e os vice-presidentes de não darem a cara. 

  • Governo aconselha pais a fazerem queixa de manuais em mau estado
    2:31
  • Acha que este padre sabe dançar?
    2:22