sicnot

Perfil

Mundo

Astronautas plantam com sucesso primeira flor no espaço

Cresceu a primeira flor no espaço. Depois de uma tentativa falhada o ano passado, a NASA conseguiu com êxito fazer crescer a primeira flor plantada no espaço, a bordo da Estação Espacial Internacional.

O projeto começou o ano passado, com alfaces e mais tarde com zínias. Cerca de duas semanas depois das zínias terem sido plantadas, a equipa começou a detetar sinais de humidade excessiva.

O projeto tem como meta compreender melhor como podem ser cultivados alimentos em Marte. A flor escolhida pela NASA foi a zínia, por ter um crescimento mais longo que, por exemplo, as alfaces romanas. "Plantar uma espécie de flores é mais desafiador do que plantar uma espécie de vegetal", afirmou Gioia Massa, um cientista ao serviço da NASA e do programa de produção de alimentos no espaço. "A luz e outros parâmetros são mais específicos".

O astronauta Scott Kelly ficou a cargo das flores e conseguiu que pelo menos uma florescesse.

A NASA quer perceber qual o comportamento do pólen em ambientes específicos e observar o modo como as flores afetam a moral da equipa. "As plantas têm um profundo efeito psicológico sobre as pessoas no espaço", declarou o cientista Bruce Bugbee ao Mashable.

Para o ano, a agência espera cultivar tomates em Marte.

  • Fogo em Setúbal dominado
    2:31

    País

    O incêndio que deflagrou na terça-feira em Setúbal está dominado. As chamas chegaram a ameaçar as casas, o que obrigou à retirada de cerca de 500 pessoas das habitações, como medida de precaução. Também o Hotel do Sado teve de ser evacuado.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.