sicnot

Perfil

Mundo

Balões de hélio norte-coreanos espalharam um milhão de panfletos na Coreia do Sul

A Coreia do Norte espalhou um milhão de panfletos na Coreia do Sul na semana passada usando balões de hélio, revelou hoje Seul, num novo episódio da guerra de propaganda entre os dois países desde o recente teste nuclear norte-coreano.

Kim Jong-Un, líder da Coreia do Norte

Kim Jong-Un, líder da Coreia do Norte

reuters

Os panfletos foram enviados pelos norte-coreanos para o outro lado da fronteira comum usando balões de hélio e são, aparentemente, uma resposta à difusão de propaganda da Coreia do Sul através de altifalantes gigantes colocados também na fronteira e orientados para Norte.

A Coreia do Norte já tinha respondido a estas emissões, que incluem música pop sul-coreana e mensagens políticas, ligando os seus próprios altifalantes e transmitindo a sua propaganda para o outro lado.

No entanto, Seul dispõe de uma tecnologia mais potente e reivindicou recentemente vitória nesta batalha de decibéis.

O ministro da Defesa da Coreia do Sul disse hoje que os panfletos estão a ser enviados diariamente pelo regime de Pyongyang e estimou que tenham alcançado um milhão numa semana.

A maioria foi encontrada perto da fronteira, na província de Gyonggi, mas alguns chegaram a Seul.

A Coreia do Norte equipa os balões com temporizadores, para tentar controlar a sua explosão e o local onde os panfletos são espalhados, segundo o mesmo ministro.

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Quem são os arguidos da operação Fizz
    2:29

    País

    É já considerado o julgamento do ano da justiça portuguesa e o caso que está a abalar as relações entre Portugal e Angola. O processo da operação Fizz tem quatro arguidos, mas um deles, já é certo, não irá sentar-se esta segunda-feira no banco dos réus.

  • Que shutdown é este que paralisou os EUA?
    2:27
  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.