sicnot

Perfil

Mundo

Cerca de 14 milhões de pessoas ameaçadas pela fome na África Austral

Cerca de 14 milhões de pessoas podem ficar sem comida suficiente em 2016 na África Austral devido à seca prolongada que há vários meses afeta a produção agrícola na região, advertiu hoje o Programa Alimentar Mundial da ONU.

© Barry Malone / Reuters

À fraca colheita de 2014 seguiu-se uma seca ainda mais grave em 2015, provocada pelo fenómeno climatérico El Niño, afirma o PAM num comunicado em que considera que "a perspetiva é alarmante".

"O número de pessoas sem alimentos suficientes pode aumentar significativamente nos próximos meses à medida que a região entra na chamada estação de escassez, em que o armazenamento de alimentos é extremamente baixo", afirma o PAM.

"Os pequenos agricultores, responsáveis pela maior parte da produção e que dependem da sua própria produção para subsistir, estão especialmente vulneráveis", acrescenta.

Um dos países mais afetados pela falta de chuva é o Malaui, com 2,8 milhões de pessoas ameaçadas de fome, seguido de Madagáscar (1,9 milhões) e o Zimbabué (1,5 milhões), países onde as colheitas de 2015 representam metade das de 2014.

O PAM manifestou ainda preocupação com Angola, Moçambique, Lesoto e Suazilândia.

Os preços dos alimentos têm subido em toda a região. No Malaui, por exemplo, o milho subiu 73% em relação ao preço médio.

Na semana passada, a África do Sul anunciou que vai ter de importar metade da colheita média de milho -- seis milhões de toneladas -, depois de 2015 ter sido declarado o pior ano de seca no país em 112 anos.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28