sicnot

Perfil

Mundo

Hillary Clinton rejeita envio de tropas para a Síria e Iraque

A ex-secretária de Estado e pré-candidata democrata à Presidência dos EUA Hillary Clinton manifestou-se contra o envio de tropas para a Síria e Iraque para combater o grupo extremista Daesh, durante um debate no domingo.

A ex-secretária de Estado e pré-candidata democrata à Presidência dos EUA Hillary Clinton manifestou-se contra o envio de tropas para a Síria e Iraque para combater o grupo extremista Estado Islâmico.

A ex-secretária de Estado e pré-candidata democrata à Presidência dos EUA Hillary Clinton manifestou-se contra o envio de tropas para a Síria e Iraque para combater o grupo extremista Estado Islâmico.

© Randall Hill / Reuters

"Absolutamente não", respondeu Clinton, quando questionada sobre o assunto durante o último debate entre os pré-candidatos democratas, em Charleston.

Clinton sublinhou que o seu plano não inclui "forças no terreno", mas apenas ataques aéreos da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos que está a combater o Estado Islâmico.

"Acredito que temos de interromper a sua cadeia de recrutamento de combatentes estrangeiros e de [angariação] de dinheiro vindo do estrangeiro. E temos de os combater na Internet", destacou.

O seu principal rival, o senador Bernie Sanders, também assinalou a sua oposição à presença de "tropas norte-americanas em guerra perpétua" e sublinhou que a "grande prioridade" na Síria é "destruir o Estado Islâmico".

Já o terceiro aspirante a candidato democrata, Martin O'Malley, apelou à criação de "alianças internacionais" para reforçar a luta contra os extremistas.

O debate, transmitido no canal NBC, acontece 15 dias antes do 'caucus' (assembleias populares) no estado do Iowa, a 01 de fevereiro, que representa o início das eleições primárias no país.

Lusa

  • "Vi o Bas Doost a jorrar sangue para o chão (...) revoltei-me!"
    3:28
  • "Esta semana parecia um filme de terror"
    2:24

    Desporto

    O treinador do Sporting falou pela primeira vez à imprensa desde as agressões de que foi alvo em Alcochete. Jorge Jesus disse que a última semana "parecia um filme de terror" e deixou um agradecimento especial aos adeptos e à "capacidade emocional" dos jogadores.

  • Já se pode pescar sardinha mas há limitações

    País

    A proibição da pesca da sardinha termina hoje, podendo, até 31 de julho, os pescadores capturar 4.855 toneladas, com limites diários, medidas de proteção dos juvenis e monitorização da pescaria, disse à Lusa o Ministério do Mar.

  • Nicolas Maduro vence presidenciais na Venezuela

    Mundo

    O chefe de Estado venezuelano, Nicolas Maduro, foi declarado vencedor das eleições presidenciais de domingo pela autoridade eleitoral, com perto de 70% dos votos, depois de contados quase todos os boletins.

  • "Desfiliei-me do PS mas continuo socialista"
    1:29