sicnot

Perfil

Mundo

Síria na agenda da primeira reunião do ano de chefes de diplomacia da UE

O conflito na Síria é o grande destaque da agenda da reunião de hoje, a primeira do ano, dos ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, que discutirão de forma aprofundada a situação naquele país e na região.

© Francois Lenoir / Reuters

Numa reunião na qual Portugal estará representado pela secretária de Estado dos Assuntos Europeus, Margarida Marques, devido à deslocação do ministro Augusto Santos Silva a Cabo Verde , os chefes de diplomacia dos 28, sob a presidência da Alta Representante da UE para a Política Externa, Federica Mogherini, vão fazer um ponto da situação sobre o conflito sírio, também à luz do contexto regional da crescente tensão entre Irão e Arábia Saudita, indicaram fontes europeias.

A necessidade de prosseguir os esforços diplomáticos com vista a uma solução pacífica, questão humanitária e o combate ao autoproclamado Estado Islâmico, ou Daesh, serão alguns dos assuntos discutidos

O Iraque e a Ucrânia completam a agenda do encontro de hoje.

Lusa

  • "Joguem à bola"
    1:35

    Desporto

    Cerca de uma centena de adeptos do Sporting esperaram até perto das 3:00 pela chegada da equipa ao estádio de Alvalade. Depois da eliminação da Taça de Portugal, em Chaves, foi necessário o reforço policial para garantir a segurança da comitiva leonina.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Putin sai em defesa de Trump
    2:29

    Mundo

    Vladimir Putin já saiu em defesa de Donald Trump e diz que houve uma tentativa de minar o Presidente eleito dos Estados Unidos, através de um alegado relatório, atribuido à espionagem russa. Putin diz que o relatório é falso.