sicnot

Perfil

Mundo

Agência Internacional da Energia Atómica prevê complicações no acordo com o Irão

Depois das negociações concluídas com Teerão, os Estados Unidos levantaram as sanções mas para o chefe da Agência Internacional da Energia Atómica (AIEA) implementar o acordo vai ser tão difícil quanto foi alcançá-lo.

Diretor geral da Agência Internacional de Energia Atómica, Yukiya Amano (Reuters)

Diretor geral da Agência Internacional de Energia Atómica, Yukiya Amano (Reuters)

© Heinz-Peter Bader / Reuters

No organismo das Nações Unidas, com sede em Viena, estiveram reunidos os chefes da diplomacia da União Europeia, dos Estados Unidos e do Irão para dar seguimento às conversações. Esta terça-feira, a nota que é deixada pelo diretor geral, Yukiya Amano, é de que vão ser precisos mais esforços de todas as partes e espírito de cooperação para que o processo dê certo.


Esta terça-feira também, em Washington, a administração Obama pressionou o Irão para que dê informações sobre o agente do FBI Robert Levinson, desaparecido há 9 anos e que não estava no grupo de prisioneiros trocados no último fim-de-semana entre o Irão e os Estados Unidos.
A Casa Branca disse acreditar que Levinson já não se encontra no Irão.

  • Resgate de mais de 300 migrantes no Mediterrâneo
    2:08
  • 10 Minutos com Eurico Reis
    11:20

    10 Minutos

    Há quatro meses que Portugal é um dos poucos países europeus onde é possível recorrer à gestação de substituição. E há já um casal que teve luz verde para começar os tratamentos. Para um balanço, foi nosso convidado Eurico Reis, juiz desembargador e presidente do Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida, a entidade que autoriza os processos de gestação de substituição.

    Entrevista completa

  • Parlamento discute utilização de animais no circo
    2:01