sicnot

Perfil

Mundo

Deputados ocupam Parlamento da Guiné-Bissau durante a noite para travar opositores

Deputados dos diferentes partidos da Assembleia Nacional Popular (ANP) da Guiné-Bissau continuam no hemiciclo durante a noite para prevenir que as forças políticas opositoras quebrem a suspensão dos trabalhos, disseram à Lusa alguns parlamentares.

O ambiente é sereno, há conversas entre as diferentes bancadas e até comida caseira tem sido levada para a sala, a par de geradores elétricos e velas para iluminação, segundo descreveram.

O grupo de 15 deputados expulsos do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) e que perderam o mandato - mas que rejeitam a sanção - permanece no Parlamento com receio de que, caso saiam, o PAIGC concretize a sua substituição e aprove o programa de Governo, referiu um dos deputados.

O grupo conta com o apoio da oposição do Partido da Renovação Social (PRS), também na sala.

Por seu lado, deputados do PAIGC continuam a ocupar os lugares, por não saber o que podem fazer os opositores.

O "grupo dos 15" e a bancada do PRS juntaram-se numa nova maioria que após interrompida a sessão na segunda-feira, e à revelia da mesa da Assembleia, elegeu uma nova liderança do Parlamento e aprovou moções de censura e de rejeição do programa de Governo, documentos entregues na Presidência da República para promulgação.

O chefe de Estado, José Mário Vaz, encontra-se na capital depois de uma deslocação à terra natal (no norte do país) durante o fim de semana, mas ainda não se pronunciou, enquanto o presidente da Assembleia, Cipriano Cassamá, considerou nulos todos os atos que se seguiram à suspensão da sessão.

Esta noite, os deputados que ocupam a sala da assembleia, sem mesa em funções, nem trabalhos em curso, pretendem por ali ficar até à meia-noite, segundo explicaram alguns deles à Lusa.

Na quarta-feira, e apesar de ser feriado na Guiné-Bissau, tanto um lado como o outro prometem estar atentos e voltar às instalações da ANP se os opositores assim o fizerem.

Para quinta-feira está agendada nova tentativa de prosseguir com os trabalhos do Parlamento, anunciou hoje o presidente em exercício, Inácio Correia, ao suspender a sessão após novos protestos.

A continuidade do Governo do PAIGC depende da aprovação do respetivo programa.

Lusa

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.